Ana Maria fala em 'consciência humana' e gera revolta no Dia da Consciência Negra

Lucas Pasin
·3 minuto de leitura
Ana Maria Braga fala sobre consciência humana no Dia da consciência negra (Foto: Reprodução/TV Globo)
Ana Maria Braga fala sobre consciência humana no Dia da consciência negra (Foto: Reprodução/TV Globo)

O tradicional discurso final do 'Mais Você', da TV Globo, não pegou bem para a apresentadora Ana Maria Braga nesta sexta-feira (20), Dia da Consciência Negra. A data, uma reflexão sobre história e preconceito contra os negros na sociedade, teve um discurso do matinal sobre 'consciência humana' e recebeu muitas críticas nas redes sociais.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

"A gente não precisa de um dia da consciência negra, branca, parda, amarela, albina. Nós precisamos de 365 dias de consciência humana", falou Ana Maria Braga. Ela atribuiu o discurso ao autor Thiago Saraiva, mas ressaltou que 'assina embaixo com todo o coração'.

Leia também

Os telespectadores se incomodaram com a fala da apresentadora e comentaram no Twitter, lembrando que a frase pode criar um sentido de 'igualdade racial' no Brasil, algo que claramente não há. Os internautas ainda lembraram que a data da Consciência Negra, dia da morte de Zumbi dos Palmares, existe para criação de mudanças em inúmeras questões de desigualdade de acesso e um verdadeiro combate ao terrível racismo, que causa mortes diárias.

Alguns internautas citaram o discurso de 'consciência humana' dando o exemplo da morte de um homem negro dentro de uma loja do Carrefour, no Rio Grande do Sul, nesta quinta-feira (19). "Ah pronto. Lá vem a Ana Maria Braga falando que precisa de consciência humana e não negra. Fala sério. Quem é que morre espancado por segurança?", escreveu um usuário do Twitter.

Veja a repercussão nas redes sociais: