Ana Hickmann comenta segundo julgamento do cunhado: "Sofrendo"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Ana Hickmann foi feita refém por stalker em 2016 (reprodução / instagram @ahickmann)
Ana Hickmann foi feita refém por stalker em 2016 (reprodução / instagram @ahickmann)

Ana Hickmann está às voltas com o segundo julgamento do cunhado, Gustavo Corrêa, que acontece nesta terça-feira (10)

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

"A gente vem sofrendo os dois lados da moeda, das conquistas de trabalho e esse momento difícil que não escolhemos para nossa vida, fomos levados a ele. Passamos por minutos difíceis no dia que aconteceu, provamos a inocência do Gustavo, que foi legítima defesa. Existem muitas feriadas ainda que não vão cicatrizar nunca, mas a parte mais difícil é reviver isso de novo", desabafou ao UOL durante sua participação na Beauty Fair.

Leia também

Primeira instância

Gustavo foi absolvido no primeiro julgamento, o da primeira instância, em 2018. A apresentadora não pede privilégios e diz que confia na justiça. "Não sou diferente de ninguém, mas a partir do momento que está provado que fez para salvar sua vida e a de quem ama, o que mais a dizer? Não sei por que o Ministério Público insiste. Amanhã tenho certeza que vai dar tudo certo", profetiza.

Entenda

Gustavo foi acusado de assassinato em um caso de legítima defesa pelo Ministério Público de Minas Gerais ao dar três tiros na nuca de Rodrigo Augusto de Pádua. Ele rendeu Gustavo e o obrigou a ir até o quarto de hotel em que Ana e a mulher dele, Giovana, estavam. Gustavo teria disparado para defender a família. O crime ocorreu em 2016.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos