Ana Beatriz Nogueira compara bastidor de 'Um Lugar ao Sol' à Nasa

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - "Parecíamos todos astronautas trabalhando numa estação da Nasa." É assim que a atriz Ana Beatriz Nogueira, 54, descreve os bastidores de "Um Lugar ao Sol". A novela, que estreou na segunda-feira (8), é a primeira totalmente inédita a ocupar a faixa das 21h da Globo desde o início da pandemia.

Transformar os atores em "astronautas" foi uma das medidas que permitiram as gravações nesse período. Além dos aparatos de vertimento e de higienização, os protocolos incluíram também os famosos acrílicos separando os atores nas gravações, que, segundo Nogueira, não os impediram de fazer boas cenas.

"Esse é o resultado de um esforço coletivo num momento muito delicado e que vai para o ar também de maneira inédita, porque vamos nos ver já com o trabalho todo pronto e realizado. São vários feitos num só. Nós não desanimamos nem por um segundo. Foi uma equipe exemplar", afirmou a atriz à reportagem por email.

Para ela, "voltar aos estúdios reuniu uma série de sentimentos", mas principalmente alegria por retornar ao trabalho. Isso não quer dizer que Nogueira estivesse parada. Apesar de ter seguido à risca as orientações de isolamento social, a atriz se envolveu em vários projetos virtuais, levando teatro às casas das pessoas.

Na TV, seu último trabalho inédito foi "O Sétimo Guardião" (Globo, 2018-2019), apesar de ter sido vista pelo público na reprise de "A Vida da Gente" (Globo, 2011-2012), que voltou à faixa das 18h. E agora, Nogueira retorna em mais um novela de Lícia Manzo, escritora de "A Vida da Gente" e também de "Um Lugar ao Sol".

Ana Beatriz Nogueira dá vida a Elenice, uma mulher que vive de aparências e tem uma paixão desmedida pelo filho, Renato (Cauã Reymond). Para a atriz, ela é "focada em valores politicamente incorretos e deturpados". "Ela é uma mãe absolutamente apaixonada pelo filho, mas o vê como um objeto", afirma.

Os problemas da personagem com o filho devem ser frequentes na trama. Renato se mostra pouco responsável e depois revoltado ao descobrir que é adotado. E a chegada de Christian, o irmão perdido que assumirá a identidade de Renato, não deve amenizar as coisas, já que ele vai reviver toda a mágoa de ter sido abandonado.

"É bem instigante toda a trama em que ela se envolve. Elenice é focada nas aparências, no lugar na sociedade, ela gosta de viver bem e ter do bom e do melhor sem precisar fazer muito esforço. Ela acaba se metendo em várias enrascadas para colocar em prática as coisas que ela inventa. Elenice é um caso a ser estudado", brinca.

NA TELA E NOS PALCOS

Após as incertezas da pandemia, Ana Beatriz Nogueira está festejando em dose dupla. Além da estreia de "Um Lugar ao Sol", ela também comemora a volta aos palcos, agora de forma presencial, com o monólogo "Um Dia a Menos", em cartaz até o dia 28, no teatro Renaissance, na região dos Jardins, em São Paulo.

Ela, que fez teatro online na pandemia, era só expectativa antes da estreia, que aconteceu no dia 6. "Vou descobrir como vai ser no palco, ver o que mudou e como fazer quando reencontrar o público. Vai ser maravilhoso. A saudade é imensa. Vamos seguir os protocolos e fazer as adaptações necessárias", disse.

"O projeto online tinha sempre uma pessoa na plateia representando o público. Enquanto tiver um no palco e um na plateia, podemos dizer que estamos fazendo teatro", diz. "Mas são milhares de pessoas que voltam a trabalhar agora. A sensação é muito boa. Nossa estreia de novo na vida já que ainda estamos na pandemia."

As medidas de segurança para evitar a contaminação pela Covid-19, no entanto, são muito diferentes no palco. Principalmente por se tratar de um monólogo. "Não há nenhum outro ator dividindo a cena comigo", brinca a atriz, mas sem dar detalhes. Em "Um Lugar ao Sol", as gravações chegaram a ser suspensas duas vezes nos piores momentos da pandemia.

"UM DIA A MENOS"

Quando: aos sábados, às 17h30, e aos domingos, às 20h30, até o dia 28 de novembro

Onde: Teatro Renaissance, na al. Santos, 2.233, bairro dos Jardins, em São Paulo

Tel.: (11) 3069-2286

Preço: de R$ 35 a R$ 70

Classificação: 14 anos

Autor: Leonardo Netto

Elenco: Ana Beatriz Nogueira

Produção: Ana Beatriz Nogueira

Direção: Leonardo Netto

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos