Update privacy choices
Vida E Estilo

O maior erro que você pode cometer se você tem acne, de acordo com dermatologista

Se você tem acne, sabe muito bem que as manchas são apenas uma pequena parte da questão da pele. Grandes ou pequenos, a maioria das erupções tende a deixar uma marca ou cicatriz, às vezes profundas e esburacadas, às vezes superficiais, mas uma coisa é certa: elas levam muito mais tempo para serem tratadas do que o local em si.

Felizmente, existem várias técnicas, de esfoliação ou a laser, que são benéficas para minimizar o aparecimento de marcas e cicatrizes de acne, mas de acordo com a dermatologista consultora da Skin 55 e autora de The Skincare Bible, Dra. Anjali Mahto, um dos maiores erros observados na clínica é quando uma tentativa é feita para tratar a cicatrização da acne enquanto ela está em curso. Na verdade, isso é algo que deve-se evitar completamente, e um desperdício completo de dinheiro.

Antes de chegarmos à parte boa, vale a pena saber com que tipo de cicatrizes você pode estar lidando. “As cicatrizes de furo de gelo são cicatrizes profundas e estreitas, que geralmente acompanham a acne na testa ou no meio das bochechas superiores”, diz Dra. Mahto ao R29. “As cicatrizes rolantes são largas, com bordas inclinadas que dão à pele uma aparência ondulada, e cicatrizes de vagão são cicatrizes largas com bordas bem definidas, dando à pele uma aparência de ‘cratera’.” E isso antes de considerarmos a hiperpigmentação, ou a coloração da pele, que também é considerada como “cicatriz”.

Levando o assunto ao Instagram, para discutir ainda mais a questão, a Dra. Mahto disse: “Vejo muitos pacientes que tiveram tratamentos como peelings, microagulhamento e lasers para cicatrizes que ainda estão recebendo novos pontos – isso não é uma boa maneira de tratar a pele. Eu sempre digo que acne e cicatrizes de acne devem ser pensadas como um processo de duas etapas. Primeiro, a acne precisa desaparecer; e em seguida, uma vez tratada, o foco pode mudar para o tratamento de cicatrizes “.

Ela continuou: “Em primeiro lugar, é um desperdício de seu tempo e dinheiro fazer tratamentos de cicatrizes quando você ainda está recebendo novos pontos de cicatriz. O processo de criar as cicatrizes está em andamento, por isso, mesmo que algumas melhorem, você ainda estará obtendo novas. É como dirigir com o freio de mão puxado – não vai dar os resultados desejados, e você gastará muito dinheiro no processo.”

“Em segundo lugar, muitos tratamentos de cicatrizes podem levar a um surto, ou piora a acne ativa”, disse ela. “Em terceiro lugar, alguns tratamentos como o laser requerem agentes hidratantes pesados para ajudar na cicatrização da barreira cutânea, e colocar pomadas gordurosas em peles já propensas a acne vai causar mais acne.”

Então o que você deve fazer? “Fazer as coisas em uma ordem lógica irá economizar tempo e dinheiro a longo prazo”, explica a Dra. Maho. “Você deve considerar o tratamento de acne e das cicatrizes como um processo de duas etapas. Eu pessoalmente faço tratamentos de cicatriz, como laser, mas meus pacientes sabem que eu nem vou pensar em fazer isso até que eu esteja confiante de que, em primeiro lugar, já superamos da acne em si. Leva tempo e requer paciência e, muitas vezes é necessário uma combinação de diferentes tratamentos para alcançar resultados.”

Você também pode categorizar hiperpigmentação ou manchas na pele deixadas pela acne como “cicatrizes”, mas elas são mais fáceis de tratar do que cicatrizes profundas. Um ponto de partida podem ser os retinóides, graças à sua capacidade de acelerar a reposição das células e diminuir as cicatrizes superficiais no processo. Isto posto, cicatrizes mais profundas e mais recuadas têm pouca probabilidade de responder, de acordo com a Dra. Mahto, que sugere o uso de Granactive Retinoid 2% em emulsão do Ordinary, que custa £ 8 (R$ 40,00). Após a limpeza, aplique um creme retinóide ou serum na pele seca. Lembre-se de aplicar protetor solar diariamente, pois os retinóides podem tornar a pele sensível aos raios UV.

Aplicado topicamente, esfoliantes químicos como o ácido glicólico, lático e ácido azeláico também ajudam a minimizar as marcas, eliminando as células mortas na superfície da pele, revelando uma pele mais clara e suave sob as marcas de desbotamento. Novamente, se você estiver usando ácidos em sua rotina de cuidados com a pele, aplicar protetores solares diários é uma obrigação para evitar danos à pele, causados pelos raios UV.

Jacqueline Kilikita

Refinery 29 UK

Reações

Leia também