Update privacy choices
Vida E Estilo

Mulher australiana pode ter ficado cega de um olho após preenchimento facial

A assustadora história desta mulher é a prova de que só se deve fazer preenchimentos faciais com médicos certificados.

Os preenchimentos faciais injetáveis estão em todo lugar. O procedimento rápido, feito no consultório médico, se tornou tão popular que já surgiram até “festas de preenchimento” onde é possível retocar o rosto em grupo, na companhia das amigas. No entanto, a facilidade com a qual o processo é realizado não quer dizer que não tenha riscos – tão sérios quanto a cegueira.

No ano passado falamos sobre um estudo publicado no Journal of the American Society of Plastic Surgeons que explorou como os preenchimentos à base de ácido hialurônico – como o Juvéderm e o Restylane – haviam causado diversos problemas de cegueira. Agora, aconteceu de novo, desta vez, com uma mulher australiana que, ao que tudo indica, perdeu a visão no olho direito depois de fazer aplicações de injeções em um salão de beleza, de acordo com o New Beauty.

Como isso pode acontecer se as substâncias usadas nos preenchimentos são consideradas seguras? A questão está na forma como a agulha é posicionada ao redor dos olhos. “Um preenchimento injetado de forma inapropriada na artéria principal do olho, que fica logo abaixo dele, pode acabar provocando uma oclusão nessa artéria,” disse Lily Talakoub, dermatologista de Virginia, Estados Unidos, à Allure. Ela explica que, quando isso acontece, o preenchimento bloqueia o fluxo sanguíneo na direção do olho, causando então a perda da visão.

Segundo Talakoub, tecnicamente isso pode acontecer com qualquer preenchimento realizado ao redor dos olhos (embora este risco não exista no caso de injeções de neurotoxinas, como o Botox). “Alguns preenchimentos com substâncias mais grossas têm uma probabilidade maior de causar cegueira,” diz Talakoub. “Isso pode ser evitado quando um profissional qualificado executa o procedimento”.

Esta última parte é fundamental: os especialistas alertam sobre o perigo de permitir que qualquer profissional diferente de um dermatologista faça aplicações de substâncias injetáveis. No caso da australiana, que foi divulgado pela primeira vez pelo programa investigativo local Four Corners, o procedimento foi realizado por uma enfermeira, em um salão de beleza.

Este tipo de ocorrência não é rara; spas e salões de beleza com enfermeiras e assistentes médicos em suas equipes oferecem preenchimentos em seus menus de serviços. No entanto, embora possa parecer algo legítimo, é muito arriscado, dizem os especialistas. “Meu conselho é buscar um dermatologista que tenha experiência com preenchimentos faciais na região ao redor dos olhos,” disse Talakoub. Na verdade, segundo ela, é importante fazer muita pesquisa antes de enfrentar a agulha. “Nem todos os dermatologistas têm experiência nesta área,” ela explica. “Você realmente precisa fazer a sua lição de casa [ao escolher um profissional]”.

Antes de passar por qualquer tipo de procedimento cosmético, converse com um dermatologista ou cirurgião plástico especializado no tema do seu interesse e assegure-se de entender completamente os riscos envolvidos no processo.

Macaela Mackenzie

Reações

Leia também