Update privacy choices
Vida E Estilo

Inglaterra poderá disponibilizar pílulas abortivas para serem tomadas em casa até o fim do ano

Redação Vida e Estilo
Yahoo Vida e Estilo
Reprodução/Pixabay PublicDomainPictures

Um novo plano de governo na Inglaterra deverá disponibilizar pílulas abortivas para as mulheres tomarem em casa até o fim do ano. O medicamento atualmente é usado pelas inglesas em clínicas especializadas, sendo duas doses ingeridas com intervalo de 24 e 48 horas.

Leia mais: Mãe escreve carta emocionante para bebê que perdeu em aborto espontâneo

A nova proposta, que inclui a Inglaterra, Escócia e País de Gales, deverá permitir que a segunda pílula seja tomada em casa, evitando que a gravidez seja interrompida no caminho até o hospital.

A ideia foi pensada unicamente para garantir o bem estar das mulheres, dando à elas o poder de escolha e “cuidados seguros e dignos”. “O aborto pode ser uma experiência difícil, por isso é importante que as mulheres se sintam o mais seguras e confortáveis o possível”, diz Dame Sally, diretora do departamento médico do governo inglês.

Leia mais: Pesquisa afirma que ficar com crianças em casa é mais difícil do que trabalhar fora

Especialistas receberam bem a ideia e afirmam que este é “um grande passo para a saúde da mulher”. “Esta medida simples e prática irá fornecer às mulheres significativamente mais opções e é o cuidado mais compassivo que podemos dar a elas. Isso permitirá que as mulheres evitem a angústia e o constrangimento de sangramento e dor durante a jornada para uma desnecessária segunda visita a uma clínica ou hospital”, diz Lesley Regan, presidente do Royal College of Obstetricians and Gynecologists.

6 Reações

Leia também