Update privacy choices
Vida E Estilo

Escola pede que pais vistam a filha "como uma menina" e recebem melhor resposta

Redação Vida e Estilo
Yahoo Vida e Estilo
Reprodução/Reddit

A discussão sobre o que são “coisas de menino e de menina” parece coisa do passado, mas ainda é possível ouvir esse tipo de definição nos dias de hoje. Isso é mais forte quando se trata de bebês de até três anos, por terem características neutras, e muita gente prefere usar as cores azul e rosa para reforçar o gênero da criança.

Leia mais: Garotinho sofre bullying por “lancheira de menina” e recebe o melhor apoio do primo (e da internet)

Mas o mundo moderno abstém os pais de seguirem esses padrões ultrapassados e muitos não se importam em ter seus filhos confundidos com o sexo oposto. Steve e Jessica Rold, da Dinamarca, são um desses casais e por não vestir a filha com roupas e acessórios considerados “de menina”, eles passaram por uma situação desconfortável.

A menina frequenta uma creche e os funcionários do local sugeriram que seus pais a vestissem com mais vestidos e laços no cabelo. A justificativa era de que assim, as outras crianças saberiam que ela é uma garota.

“Se você tem tempo e dinheiro para vestir sua filha ou filho com fitas e laços e isso faz você e eles ficarem felizes, vá em frente. Isso não está em nossas prioridades agora. Não nos preocupamos em saber o gênero de nossos filhos antes do tempo, então a maior parte do que minha filha usa agora foi comprada antes que soubéssemos se ela era menino ou menina, tudo muito neutro”, disse Steve no Reddit.

Reprodução/Reddit

Em resposta à creche, Steve e Jessica colocaram um post-it com um desenho de laço na cabeça da menina. “Talvez eles pensaram que não passou por nossa cabeça vestir nossa filha de forma diferente, ou talvez eles não querem responder milhões de perguntas das outras crianças sobre o porque nosso bebê não veste rosa e flores. A sugestão foi bem leve, mas entrou para a centena de outros pedidos similares que tenho certeza que outros pais já receberam, então minha esposa resolveu brincar um pouquinho”.

Leia mais: Garoto de 9 anos sofre bullying por gostar de rosa e recebe o melhor apoio da família

Steve afirma que a creche é uma ótima instituição e que se sente sortudo por sua filha fazer parte dela, já que eles focam na educação e atividades ao ar livre. Mas a intenção foi mostrar que, mesmo em 2018, o pensamento retrógrado sobre definições de gênero ainda continua. “Minha esposa estava tentando apenas expor o humor peculiar da situação”.

78 Reações

Leia também