Update privacy choices
Vida E Estilo

Consumir couve e brócolis pode ajudar a prevenir câncer de cólon, indica estudo

Getty Images/iStockphoto

Um novo estudo concluiu que comer vegetais como couve, repolho e brócolis pode ajudar a prevenir o desenvolvimento de câncer de cólon, no futuro.

A pesquisa realizada pelo Francis Crick Institute, em Londres, descobriu que certos compostos químicos produzidos nestes vegetais reduziriam a inflamação do intestino, diminuindo o risco de câncer de cólon.

O estudo, publicado na revista científica Immunity, explorou os benefícios de uma dieta rica em indol-3-carbinol (I3C) para a saúde.

O I3C é produzido pelo corpo ao digerir vegetais do gênero Brassica.

Os vegetais que fazem parte desta família incluem brócolis, couve-flor, couve-de-bruxelas, repolho e couve.

Os pesquisadores conduziram o estudo analisando ratos geneticamente modificados, que foram alimentados com uma dieta rica em I3C.

Eles também estudaram organoides dos intestinos dos ratos, que são como “mini intestinos” criados a partir de células-tronco.

Eles descobriram que a presença de I3C foi capaz de prevenir a inflamação no cólon e o câncer, ao ativar uma proteína chamada receptor Aril-hidrocarboneto (AhR).

O primeiro efeito disso foi impedir que o intestino se tornasse inflamado, já que o AhR foi capaz de enviar sinais às células do sistema imunológico e células epiteliais no revestimento do intestino.

Como consequência, os ratos apresentaram uma probabilidade menor de desenvolver câncer de cólon.

“Nós estudamos ratos geneticamente modificados que não podem produzir ou ativar o AhR em seus intestinos, e descobrimos que eles desenvolveram rapidamente uma inflamação, que progrediu até se transformar em um câncer de cólon,” explica a Dra. Amina Metidji, pós-doutoranda do Francis Crick Institute e autora principal do estudo.

“No entanto, quando nós os alimentamos com uma dieta enriquecida com I3C, eles não desenvolveram inflamação ou câncer. Interessante foi que, quando os ratos, cujo câncer já estava em desenvolvimento, tiveram sua dieta alterada para a que continha I3C, eles acabaram tendo um número muito menor de tumores, e também mais benignos”.

Os resultados do estudo levaram a equipe a concluir que consumir certos alimentos pode ter um papel importante na prevenção de alguns tipos de câncer.

“Foi surpreendente ver o efeito profundo da dieta na inflamação no intestino e no câncer de cólon,” diz a Dra. Gitta Stockinger, líder de equipe no Francis Crick Institute e autora sênior.

“Sempre pensamos no câncer de cólon como uma doença proveniente de uma dieta ocidental rica em gorduras e pobre em vegetais, e nossos resultados sugerem que há um mecanismo por trás desta observação”.

A Dra. Stockinger também explicou que embora fatores genéticos e ambientais ainda possam impactar a probabilidade de uma pessoa ser diagnosticada com câncer, comer alimentos saudáveis é uma forma muito eficaz de prevenção.

“Estas descobertas são motivo de otimismo; embora não possamos mudar os fatores genéticos que aumentam o nosso risco de câncer, podemos mitigar estes riscos, adotando uma dieta saudável rica em vegetais,” explica a Dra. Stockinger.

Os pesquisadores esperam realizar mais experimentos em organoides, feitos a partir de intestinos humanos e, mais tarde, conduzir estudos com participantes humanos.

Sabrina Barr

The Independent

Reações

Leia também