Update privacy choices
Vida E Estilo

15 sinais de que você tem uma intolerância alimentar

Se você já sentiu algum desconforto, como efeito colateral, depois de comer um queijo-quente, você pode ser vítima de uma sensibilidade ou intolerância alimentar.

Artrite

“Assim como no caso das pessoas que sofrem de enxaquecas, um componente imunológico também é capaz de desencadear a artrite. A inflamação decorrente da hiperpermeabilidade intestinal leva a níveis mais altos de moduladores imunológicos que criam a inflamação”. —Jacobson

Fadiga

“A fadiga é resultado de uma resposta inflamatória e imunológica. Seu corpo precisa trabalhar mais, já que o alimento não é completamente digerido e exige mais do organismo, em vez de proporcionar o efeito energizante esperado depois de comer. Isso pode resultar em fadiga e inflamação. A fadiga também pode ser decorrente de uma alergia alimentar porque o seu sistema imunológico está gastando muita energia, tentando remover os ‘invasores’ trazidos pela comida”. Gina Hassick, MA, RD, LDN, CDE, NCC

Inchaço e cólicas

“As enzimas são proteínas que atuam em certos alimentos para ajudar a digeri-los. Algumas pessoas não possuem as enzimas necessárias para decompor certos alimentos. Esta falta pode causar uma sensação de inchaço ou cólicas estomacais. Uma das intolerâncias mais comuns, que provoca este sintoma, é a intolerância à lactose. Ela é causada por uma deficiência na enzima lactase, que decompõe o dissacarídeo ou açúcar presente no leite, chamado lactose”.
—Jim White, RDN, ACSM EX-P Dono do Jim White Fitness and Nutrition Studios

Enxaquecas

“Os sulfitos são conservantes comumente encontrados no vinho, frutas secas, alguns condimentos, e em outros alimentos industrializados. Alguém que tenha intolerância aos sulfitos, pode sentir dores de cabeça, enxaquecas, e até sintomas semelhantes aos da asma, depois de consumir estes produtos. Não há um exame específico para diagnosticar esta intolerância, mas manter um diário alimentar e remover os alimentos suspeitos da dieta pode ajudar a descobri-la, se os sintomas desaparecerem”. —White

Gases

“Os gases e o inchaço abdominal costumam ser causados por alimentos FODMAP. As pessoas não entendem que evitá-los, a longo prazo, pode até controlar os sintomas, mas não vai ajudar a descobrir a razão pela qual o organismo está reagindo mal a alimentos altamente fermentáveis. No meu consultório, costumo ver isso como resultado de um crescimento exagerado das bactérias. A tolerância a alimentos FODMAP melhora quando as pessoas tratam a causa subjacente”.Miriam Jacobson, MS, RD, CNS

Dores articulares

“A dor articular é o resultado de uma inflamação, que pode ser decorrente de uma alergia ou intolerância alimentar. Qualquer reação do sistema imunológico tem o potencial de desencadear dores nas articulações”.—Hassick

Urticária

“Os sintomas de alergias alimentares variam, dependendo do alimento em questão. Alguns deles, como as oleaginosas e os peixes, são acompanhados por reações anafiláticas, que podem ser fatais se não forem tratadas rapidamente. Muitas vezes a reação anafilática inclui sintomas como coceira na garganta, dificuldade para respirar e urticária. No entanto, muitas reações menores também são acompanhadas por alergias na pele, normalmente na região do rosto. Este tipo de reação costuma indicar uma intolerância a um alimento consumido nos últimos minutos ou na última hora. Alergia na língua geralmente indica uma reação mais séria, mas também pode ser desencadeada pela sensibilidade a vegetais como a berinjela e o pimentão”.Leah Kaufman, MS, RD, CDE, CDN

Diarreia e prisão de ventre

“O tipo mais grave de intolerância ao glúten é a doença celíaca um transtorno autoimune no qual o corpo ataca as vilosidades do intestino delgado por causa da presença do glúten (a proteína encontrada no trigo, centeio e cevada). Essencialmente, o glúten confunde o corpo e faz com que ele ataque a si mesmo, e não a substância estranha. Esta doença pode causar diversos problemas, incluindo prisão de ventre, diarreia, dificuldade de absorção de nutrientes fundamentais, como a vitamina D, ferro e vitamina B12, alergias na pele, dores de cabeça e enxaquecas, esteatorreia (gordura nas fezes), fadiga crônica e perda de peso crônica. A sensibilidade não celíaca ao glúten é uma forma menos grave da intolerância, na qual o corpo não tem uma resposta autoimune, mas não lida bem com a ingestão da proteína. Estudos mostram que 50% das pessoas com sensibilidade ao glúten sofrem de diarreia, e 25% podem ter prisão de ventre. Nem todos estes casos indicam uma intolerância ao glúten. No entanto, se forem persistentes, é importante avaliar os sintomas”. —White

Azia e refluxo ácido

“A azia e o refluxo ácido surgem quando o alimento não é completamente digerido, ou quando o ácido sobe pelo esôfago e queima seus tecidos e os da garganta. Quando o seu corpo é sensível a um alimento, é preciso mais energia para digeri-lo, o que pode provocar um gargalo no sistema digestivo – embora, neste momento, não possamos ver o que está acontecendo internamente, muitas vezes sentimos azia ou refluxo ácido”.—Erika Angle, PhD, CEO, e fundadora da Ixcela.

Coriza

“Embora seja um indício menos comum de alergias e intolerâncias, a coriza costuma ser um sinal de que o seu corpo está tentando limpar-se. Quando combinada com outros sintomas, às vezes pode indicar uma possível intolerância alimentar”. —Angle

Acne e rosácea

Embora a alergia alimentar seja diferente da intolerância alimentar, quem é intolerante a certos alimentos deve evitar seus gatilhos. “Problemas de pele como urticária, erupções, coceira, acne, eczema, rosácea, e inchaço podem ser sinais de alergia alimentar. Uma alergia alimentar surge quando o seu sistema imunológico reage exageradamente a um alérgeno. Quando você consome um alimento que seu corpo interpreta como prejudicial (ainda que não seja), seu sistema imunológico responde, criando anticorpos do tipo imunoglobulina E (IgE), que combatem doenças. Sempre que você ingerir um alimento contendo aquela determinada proteína, seu corpo é levado a liberar anticorpos IgE e outros químicos ou “mediadores’, como a histamina, num esforço para atacar e expulsar a proteína invasora do seu corpo. A histamina é uma substância poderosa. Os sintomas alérgicos que uma pessoa sente, dependem do local do corpo no qual a histamina é liberada. Se for na pele, você pode notar os problemas dermatológicos mencionados acima”. —Hassick

Reações

Leia também