Amigo de Lady Di, Elton John destaca 'presença inspiradora' da rainha Elizabeth 2ª

*ARQUIVO* RIO DE JANEIRO/RJ BRASIL. 20/09/2015 - Sir Elton John no palco mundo no terceiro dia do festival Rock in Rio. (foto: Zanone Fraissat/FOLHAPRESS)
*ARQUIVO* RIO DE JANEIRO/RJ BRASIL. 20/09/2015 - Sir Elton John no palco mundo no terceiro dia do festival Rock in Rio. (foto: Zanone Fraissat/FOLHAPRESS)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Condecorado pela rainha Elizabeth 2ª há mais de 20 anos com o título de Sir, o músico britânico Elton John prestou homenagens à monarca após sua morte nesta quinta (8). "Juntamente com o resto da nação, estou profundamente triste", afirmou ele, que era amigo próximo da princesa Diana (1961-1997).

"Ela [a rainha] foi uma presença inspiradora e liderou o país através de alguns de nossos maiores e mais sombrios tempos com graça, decência e um carinho genuíno. A rainha Elizabeth tem sido uma grande parte da minha vida desde a infância até hoje, e sentirei muito a falta dela", completou o músico.

Também detentor do título de Sir, o músico Mick Jagger disse que a rainha esteve presente em toda sua vida. "Na minha infância, lembro-me de assistir aos destaques de seu casamento na TV. Lembro-me dela desde que era uma bela jovem, que se tornou a amada avó da nação. Minhas mais profundas condolências estão com a família real."

O ator britânico Daniel Craig, mais recente intérprete de 007, que fez uma cena com a rainha na abertura das Olimpíadas de 2012, também prestou homenagens. "Meus pensamentos estão com a família real, com aqueles que ela amava e com todos aqueles que a amavam. Ela deixa um legado incomparável e fará muita falta", afirmou.

Outros artistas britânicos também prestaram condolências. O cantor Harry Styles interrompeu uma apresentação no Madison Square Garden, em Nova York, nos EUA, pedindo uma salva de palmas à monarca. Já Ozzy Osbourne disse estar com o coração pesado. "É devastador pensar na Inglaterra sem a rainha Elizabeth 2ª", disse.

"Seu legado será lembrado como um farol altruísta de amor, compreensão e celebração de outros seres humanos em todo o mundo, não importa raça ou credo. Madeleine e eu estamos profundamente tristes com esta notícia, e nossos pensamentos e orações estão com a família de Sua Majestade a Rainha", disse o compositor Andrew Lloyd Webber.

A rainha Elizabeth 2ª, que por sete décadas ocupou o trono britânico e se tornou um símbolo da monarquia em todo o mundo, morreu aos 96 anos, em Balmoral, na Escócia, onde passava o verão. Seu filho mais velho, o príncipe Charles, vai sucedê-la no trono. Outros famosos do mundo todo também lamentaram a morte.