Amber Heard se diz desapontada com o que veredito contra ela significa às mulheres

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A atriz Amber Heard, 36, se manifestou, no fim da tarde desta quarta (1º) sobre o veredito favorável a seu ex-marido, Johnny Depp, 58, na disputa judicial que os dois enfrentavam em Virgínia, EUA. "A decepção que sinto está além das palavras", desabafou ela em comunicado divulgado pela revista People.

"Estou com o coração partido que uma montanha de evidências ainda não tenha sido suficiente para resistir ao poder e influência do meu ex. Estou ainda mais desapontada pelo que este veredito significa para outras mulheres. É um revés", continuou a atriz, que esteve na leitura da decisão desta quarta-feira.

Heard acusa Depp de agressão física e sexual durante a união de dois anos deles. Ela chegou a publicar um artigo no jornal Washington Post sobre ser uma sobrevivente de violência doméstica e, mesmo que não tenha citado o nome do ator, ele entendeu que remetia a ele e a acusou de difamação.

A atriz então contra-atacou e o processou também, por difamação. Ele pedia indenização de US$ 50 milhões (cerca de R$ 238 mi) e ela de US$ 100 milhões (cerca de R$ 476 mi). A partir daí, os dois se enfrentaram em um julgamento que durou mais de seis semanas e mobilizou fãs e celebridades.

A decisão foi anunciada pelos jurados nesta quarta, e foi favorável ao ator. Ficou determinado que ele receberia US$ 10 milhões (R$ 48,1 mi) em danos compensatórios e US$ 5 milhões (R$ 24 mi) em danos punitivos. O segundo valor foi reduzido já que a lei da Virgínia limita danos punitivos nesses casos.

Além disso, a atriz, que ficou com olhar para baixo e feições de choro na leitura da decisão, também ganhou parte do processo e, por isso, receberia US$ 2 milhões (R$ 9,6 mi). Com os cálculos de todos esses valores a indenização que Heard deverá pagar a Depp ficou em US$ 8,35 milhões (R$ 40,1 mi).

Heard afirmou em seu comunicado, divulgado após a decisão, que o veredito "atrasa o relógio para uma época em que uma mulher que se manifesta pode ser publicamente envergonhada e humilhada. Isso faz retroceder a ideia de que a violência contra as mulheres deve ser levada a sério".

"Estou triste por ter perdido este caso. Mas estou ainda mais triste por ter perdido um direito que pensava ter como americano --de falar livre e abertamente", completou ela.

Depp não acompanhou a leitura do veredito, mas também divulgou um comunicado, segundo a People. "Há seis anos, minha vida, a dos meus filhos e a das pessoas mais próximas a mim mudaram para sempre. Alegações falsas, muito sérias e criminais foram feitas a mim, o que desencadeou uma enxurrada de ódio, que teve impacto na minha vida e na minha carreira. E seis anos depois, o júri me devolveu a vida."

O ator ainda agradeceu o apoio que recebeu e disse que "espero que minha busca para que a verdade seja dita tenha ajudado outros, homens ou mulheres, que se encontraram na minha situação, e que aqueles que os apoiam nunca desistam. O melhor ainda está por vir e um novo capítulo finalmente começou."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos