Almodóvar promete 'muitas emoções' em seu novo filme

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
A americana Jodie Foster e o diretor espanhol Pedro Almodóvar em Cannes, França (AFP/Valery Hache)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O festival de cinema de Veneza começa na quarta-feira com o mais recente filme de Pedro Almodóvar, "Mães paralelas", um retrato sobre as maternidades, uma história que "emocionará muito", afirmou nesta sexta-feira (27) o cineasta espanhol em uma longa entrevista ao jornal italiano La Repubblica.

"É um filme sobre a identidade", contou o cineasta, que compete pelo Leão de Ouro, depois de ter recebido em 2019 o Leão de Ouro honorário, um gesto que confirma sua excelente relação com os organizadores de um dos festivais mais renomados e antigos do mundo.

O fime "fala de uma verdade pessoal e de uma verdade histórica. De ancestrais e descendentes. No centro, o dilema moral de uma mulher que quer encontrar o corpo do bisavô assassinado pelos franquistas durante a Guerra Civil (1936-1939), mas ao mesmo tempo enfrenta um segredo íntimo incômodo", resumiu o cineasta.

Depois do sucesso de "Dor e Glória", no qual ele mesmo incorporou seu personagem, Almodóvar retorna ao tema da maternidade para abordar também uma questão política: os milhares de desaparecidos durante a guerra civil e a ditadura na Espanha.

kv/mis/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos