Aline Bei e Silviano Santiago são finalistas do Prêmio São Paulo de Literatura

***ARQUIVO*** Rio de Janeiro, Rj, BRASIL. 23/03/2017;  Retrato do crítico literário Silviano Santiago, que lança um estudo sobre Grande Sertão Veredas, de Guimarães Rosa.  ( Foto: Ricardo Borges/Folhapress)
***ARQUIVO*** Rio de Janeiro, Rj, BRASIL. 23/03/2017; Retrato do crítico literário Silviano Santiago, que lança um estudo sobre Grande Sertão Veredas, de Guimarães Rosa. ( Foto: Ricardo Borges/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Prêmio São Paulo de Literatura divulgou nesta sexta (16) os 20 finalistas da sua 15ª edição, com dez obras concorrendo na categoria de melhor romance de 2020, e outras dez competindo por melhor romance de estreia. O prêmio é de R$ 200 mil para cada vencedor.

Entre os finalistas estão Aline Bei, de "Pequena Coreografia do Adeus", Silviano Santiago com "Menino Sem Passado" e Noemi Jaffe, que escreveu "Lili".

A premiação cresceu em número de inscritos –foram 317 participantes, 36 a mais que no ano passado. Os vencedores serão divulgados até o fim do ano.

O júri foi composto de nomes como Carlos Herculano Lopes, Edimilson de Almeida Pereira, que concorreu na edição anterior, Nanni Rios, Erico Nogueira, Irineu Franco Perpetuo, Julie Dorrico, Kelvin Falcão Klein, Lucrecia Zappi, Cidinha da Silva e Rita Chaves.

Veja abaixo a lista completa dos indicados:

MELHOR ROMANCE DO ANO DE 2021

Aline Bei, "Pequena Coreografia do Adeus" (ed. Schwarcz)

Andréa Del Fuego, "A Pediatra" (ed. Schwarcz)

Antonio Xerxenesky, "Uma Tristeza Infinita" (ed. Schwarcz)

Fernando Bonassi, "Degeneração" (ed. Record)

Mariana Salomão Carrara, "É Sempre a Hora da Nossa Morte Amém" (ed. Nós)

Micheliny Verunschk, "O Som do Rugido da Onça" (ed. Schwarcz)

Natalia Borges Polesso, "A Extinção das Abelhas" (ed. Schwarcz)

Noemi Jaffe, "Lili" (ed. Schwarcz)

Silviano Santiago, "Menino Sem Passado" (ed. Schwarcz)

Tatiana Salem Levy, "Vista Chinesa" (ed. Todavia)

MELHOR ROMANCE DE ESTREIA DO ANO DE 2021

Ana Kiffer e Marie-Aude Alia, "O Canto Dela" (ed. Patuá)

Fabiane Guimarães, "Apague a Luz se For Chorar" (ed. Schwarcz)

Fábio Horácio-Castro, "O Réptil Melancólico" (ed. Record)

Lilian Sais, "O Funeral da Baleia" (ed. Patuá)

Natália Zuccala, "Cheia" (ed. Urutau)

Rita Carelli, "Terrapreta" (ed. 34)

Roger Rocha, "Ouro de Moscou" (ed. Urutau)

Stênio Gardel, "A Palavra que Resta" (ed. Schwarcz)Taiasmin

Taiasmin Ohnmacht, "Vozes de Retratos Íntimos" (livraria e ed. Taverna) Thiago

Thiago Souza de Souza, "Jamais Serei Seu Filho e Você Sempre Será Meu Pai" (livraria e ed. Taverna)