Alexandra, ativista corpo livre, relembra piadas de Leo Lins: "Machucaram"

Lucas Pasin
·3 minuto de leitura
Alexandra Gurgel, fundadora do movimento Corpo Livre (Foto: Reprodução/Instagram @alexandrismos)
Alexandra Gurgel, fundadora do movimento Corpo Livre (Foto: Reprodução/Instagram @alexandrismos)

Fundadora do Movimento Corpo Livre - que vem ganhando novos adeptos a cada dia, com mais de 270 mil seguidores no Instagram - Alexandra Gurgel bateu um papo com o Yahoo e, entre diversos assuntos relacionados ao combate à gordofobia, relembrou as postagens do humorista Leo Lins na última semana.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

Na ocasião, ela reuniu diversos amigos, entre eles a influencer Bia Gremion, que teve sua foto usada pelo comediante, para levantar a hashtag ‘Gordofobia não é piada’.

"Esse caso machucou a gente", relembra Alexandra. Ela ressalta: "A gente normaliza a gordofobia conforme vai sofrendo né? Me ‘acostumei’ a sofrer ódio. Infelizmente a Bia Gremion sofre mais ainda por ser o que chamamos de 'gorda maior'. São pessoas mais fora do padrão ainda, pelo que dizem. Ele usou a imagem da Bia e do Lorenzo, que é um homem trans, magro, para mostrar o que ele chama de 'perturbador'. É normal as pessoas acharem estranho coisas que não estão acostumadas a ver, mas o que você tem de reação em cima disso é que é o problema. Com piada em cima? Ele [Leo Lins] classificou como perturbador."

Leia também

A influenciadora ainda define o que para ela deveria ser o limite do humor: “Temos que questionar do que a gente tá rindo. Por que a gente acha graça? Se é porque você acha diferente, comece a seguir pessoas assim, normalize.”

Memes gordofóbicos na quarentena:

Ao falar de ‘piadas infelizes’, Alexandra também relembra os diversos memes que circulam durante a quarentena, mostrando a diferença no corpo das pessoas e focando no processo de engorda por conta do período em casa. Vários desses memes, inclusive, compartilhados por famosos.

“As pessoas não tem noção do que é seguir uma pessoa gorda na rede social. Se elas me seguissem iam ver que o meu corpo emagreceu. E olha que não estou fazendo dieta, apenas mudei minha alimentação porque descobri uma intolerância a lactose. A minha vida está bem melhor nessa quarentena. Se as pessoas seguissem os gordos nas redes sociais poderiam ver que temos uma vida normal, com equilíbrio ”, reforça a ativista.

Ela ainda faz uma comparação: “As pessoas que pensam que em três meses em casa vão poder comer tudo e engordar 60kg são as mesmas pessoas que pensam que em uma semana vão perder 15 quilos se fizerem dieta. É a mesma lógica. Uma lógica da urgência e que não funciona.”

Confira na íntegra o bate-papo com Alexandra Gurgel no Yahoo Vida e Estilo: