Alemanha eleva planos para dívida de 2021 acima de 180 bi de euros, dizem fontes

Por Michael Nienaber
·1 minuto de leitura
A German flag is reflected in the window of the Paul Loebe building in Berlin

Por Michael Nienaber

BERLIM (Reuters) - A Alemanha deve quase dobrar seus planos para dívida em 2021 para mais de 180 bilhões de euros à medida que Berlim amplia medidas de ajuda para amortecer o impacto da pandemia de Covid-19 na maior economia da Europa, disseram duas fontes à Reuters nesta quinta-feira.

A chanceler Angela Merkel e os primeiros-ministros de Estados concordaram na quarta-feira em prorrogar e apertar um lockdown parcial que fará com que bares, restaurantes, academias e locais de entretenimento permaneçam fechados até pelo menos 20 de dezembro.

O apoio financeiro para empresas que foram forçadas a fechar a partir 2 de novembro também será prorrogados, então Berlim precisa de mais dinheiro, que planeja tomar emprestado no mercado.

O número da dívida para 2021 ainda está sujeito a negociações entre os parlamentares e será finalizado durante uma maratona de negociações que provavelmente durará até a manhã de sexta-feira, acrescentaram as fontes.

O plano de tomar emprestado mais de 180 bilhões de euros do mercado no próximo ano é 84 bilhões de euros superior aos 96 bilhões de euros inicialmente previstos pelo ministro das Finanças, Olaf Scholz, em setembro.

Um porta-voz do ministério das Finanças não quis comentar.