Alejandro Sanz terá de pagar R$ 25 milhões a ex-empresária com quem trabalhou 25 anos

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 21.11.2012: O cantor espanhol Alejandro Sanz realiza uma coletiva de imprensa em São Paulo em 2012. (Foto: Fábio Guinalz/Fotoarena/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O cantor espanhol Alejandro Sanz, 50, foi condenado em primeira instância em Madri a pagar o equivalente a R$ 25 milhões à ex-empresária. Segundo o jornal El País, ela entrou na justiça por conta de uma ruptura de contrato que teria ocorrido em 2016. A sentença saiu no último dia 9 de setembro, mas só agora foi divulgada.

Segundo a publicação, o contrato havia sido renovado em 2014 e teria validade até este ano. Porém, em 2016 o cantor teria rompido unilateralmente o documento. Ambos trabalharam juntos por 25 anos. O caso ainda cabe recurso do artista.

"Comecei com Alejandro do zero quando era garoto e vejo de onde ele veio. Mas para mim é difícil falar porque há problemas muito sérios envolvidos. E também não tenho uma explicação. O intervalo foi completamente unilateral e com um contrato atual. É muito doloroso", disse a representante à publicação. 

Ela continuou: "Eu tive que processá-lo, é claro. Eu o processei e essa é a coisa mais triste que fiz em toda a minha vida profissional, porque só tenho ótimas lembranças de Alejandro", disse.

Alejandro Sanz ficou muito conhecido no Brasil pelo sucesso da canção "Corazón Partío". A música virou trilha da novela "Torre de Babel" (1998-1999, Globo). 

O artista recentemente completou 25 anos de carreira, 20 desde o lançamento de "Más", o disco mais vendido na história da música espanhola. Pela sua carreira, Sanz foi homenageado com um Grammy de personalidade de 2018. O prêmio se soma a outros três Grammys e 20 da premiação latina.