Alegria e empatia mostram que legado de Gabriel Diniz vai além do 'cantor de um hit'

O músico Gabriel Diniz  (Foto: Reprodução/Instagram@gabrieldiniz)
O músico Gabriel Diniz (Foto: Reprodução/Instagram@gabrieldiniz)

Por Rosália Vasconcelos, em João Pessoa (PB)

A comoção gerada no velório do cantor Gabriel Diniz, morto na última segunda-feira (27), vítima de um acidente aéreo, mostra que o legado de um artista vai muito além de sua obra.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Embora tenha ficado nacionalmente conhecido no último verão, com o hit ‘Jenifer’, foi no Nordeste, sobretudo no Recife (PE), que o cantor vinha semeando e consolidando seu espaço na cena musical brasileira desde a época da faculdade.

Até para os que não eram adeptos do forró e do sertanejo universitário reconhecem o legado de humildade, persistência e trabalho, como bem observou o também músico e amigo de GD, Wesley Safadão, durante discurso de despedida.

Leia mais

“Agradeço a Deus que ele tenha aparecido na minha vida. Se eu já achava que ele era especial, agora mais do que nunca tenho certeza. Ele vivia o seu melhor momento profissional. Lembro que nas últimas vezes ele disse: 'Oh, chegou minha vez agora. Vou trabalhar mais ainda e vou realizar os meus sonhos'. Ele era um cara diferenciado”, afirmou Safadão.

Compartilhado com os fãs, o velório e a cerimônia religiosa tiveram um tom intimista e acolhedor, como o próprio Gabriel gostava de tratar seu púbico — a frase foi lembra por seu pai, Francisco Diniz a todo momento —, o que, de certa forma, tornou-se sua marca oficial.

Cerca de 20 mil pessoas de todas as idades e oriundas de várias cidades do Nordeste prestarem a última homenagem ao cantor no ginásio poliesportivo Ronaldo da Cunha Lima, em João Pessoa. A missa presidida pelo vigário geral da Arquidiocese da Paraíba, Luiz Carlos contou com a presença de 5 mil pessoas durante a celebração.

Uma delas foi a estudante Marisa Ribeiro, de 36 anos, que saiu do município de Caruaru, no agreste pernambucano, para se despedir do ídolo. Ela acompanha a carreira de Gabriel quando ele ainda fazia pequenas apresentações nas casas de shows do Recife.

Alegria, empatia e generosidade

“Ele brincava comigo e dizia que que a gente se conhecia de outras vidas. Eu também sou natural de Campo Grande (MS) como ele e também vim morar no Nordeste. E isso nos ligava ainda mais. Só assistia aos shows dele em cima do palco. Todos da produção já me conheciam”, contou a fã, que tem o nome de Gabriel tatuado no braço direito. “Para mim, foi como se alguém da minha família tivesse morrido”, confesso a estudante. 21

A fã de Gabriel Diniz, Marisa (Foto: Rosália Vasconcelos/Yahoo)
A fã de Gabriel Diniz, Marisa (Foto: Rosália Vasconcelos/Yahoo)

Além da humildade com que reconhecia as pessoas que faziam sua carreira ter sentido, Gabriel também foi lembrado pela forma extrovertida, generosa e empática durante as declarações tanto de parentes como dos fãs. Para muitos, essas características “o faziam nordestino”.

“A sua generosidade e a forma amorosa como tratava as pessoas eram totalmente o retrato do povo nordestino", disse o estudante Renato de Sousa, 19 anos. Ele é um dos fundadores do fã clube Ligados no GD. Ele viajou de Patos, no sertão paraibano, para se despedir do seu ídolo, na capital João Pessoa, enfrentando 6 horas de ônibus. Em seu perfil no Instagram, Renato colocou o sobrenome Diniz, para homenagear o artista.

Para muitos, é essa forma simples de lidar com a carreira e com o sucesso o maior legado do GD. “É uma das poucas pessoas que sabiam levar nossa vida com leveza, ele curtia muito tudo isso. Gabriel, onde você estiver, quero que saiba que vai fazer muita falta. Você será lembrado com seu sorriso, sua alegria por tudo o que você fez. E a mensagem que você deixa pra mim é que temos que viver nossa vida intensamente porque isso ele sabia fazer", afirmou Safadão, que acompanhou a família durante o funeral e estava aos prantos.

Na semana de seu trágico falecimento, o videoclipe mais conhecido de Gabriel Diniz, ‘Jenifer’, voltou a ocupar a categoria “Top 10” mundial do Youtube. E é possível que esteja vindo mais um sucesso com a marca GD. “Ele deveria estar aqui agora. Ficamos de gravar uma música em um novo CD. Achei a música muito a minha cara, se Deus quiser vai ser sucesso. Você não sabe a dor no peito que estou sentindo agora. Vou fazer de tudo para gravar nossa música. Essa semana a gente se falou demais. ele me mandou uma mensagem: ‘Fala comigo bebê, e eu não consegui responder’", prometeu o cantor e parceiro do GD, Mano Walter.