Alec Baldwin será acusado de homicídio culposo por disparo em set de filmagem

O ator Alec Baldwin será acusado de homicídio culposo por atirar, acidentalmente, em uma diretora de fotografia no "set" de filmagem do faroeste "Rust" — disse uma promotora nesta quinta-feira (19).

Baldwin manuseava o revólver Colt 45 durante os ensaios de uma cena quando disparou um tiro que matou Halyna Hutchins, de 42 anos, e feriu o diretor Joel Souza. O acidente aconteceu em outubro de 2021.

A encarregada das armas do filme, Hannah Gutierrez-Reed, responsável pelo revólver que disparou o tiro, também será acusada, anunciou a promotora do primeiro distrito judicial do Novo México, Mary Carmack-Altwies.

Se forem considerados culpados, ambos podem ser condenados a até 18 meses de prisão e a pagar uma multa de US$ 5 mil.

"Depois de uma exaustiva análise das provas e das leis do estado do Novo México, determinei que há evidências suficientes para apresentar acusações criminais contra Alec Baldwin e outros membros da equipe de filmagem de 'Rust'", declarou Carmack-Altwies.

"Ninguém está acima da lei, e todos merecem justiça", frisou.

Baldwin, de 64 anos, afirmou repetidamente que a equipe lhe disse que a arma não estava carregada.

A ex-estrela da série de televisão "30 Rock" também disse anteriormente que não apertou o gatilho, embora os especialistas tenham questionado esta afirmação.

O advogado de Baldwin, Luke Nikas, prometeu contestar a acusação, que classificou como "um terrível erro judicial".

"O Sr. Baldwin não tinha motivos para acreditar que havia uma bala 'viva' na arma, ou em qualquer parte do set de filmagem", afirmou Nikas.

"Ele confiou nos profissionais com quem trabalhava, que lhe garantiram que a arma não tinha balas reais. Vamos lutar contra essas acusações e vamos vencer".

hg/ec/db/dga/db/tt/mvv