Alec Baldwin processa equipe do filme 'Rust' por lhe entregar arma carregada

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Alec Baldwin entrou com uma ação contra pessoas da equipe do filme "Rust", acusando-os de negligência por lhe entregar uma arma carregada com bala de verdade. A arma acabou disparando no set e atingiu fatalmente a diretora de fotografia Halyna Hutchins.

O processo ocorre em paralelo a uma outra ação movida contra Baldwin, por Mamie Mitchell, supervisora de roteiro. Ela alega que em nenhum momento o roteiro previa o disparo de uma arma durante os ensaios. Um relatório do FBI concluiu que a arma que matou a diretora não teria disparado se o ator não tivesse puxado o gatilho. O ator nega.

No processo movido por Baldwin aparece Hannah Gutierrez-Reed, a armeira do filme, encarregada de manusear armas e munições no set, Dave Halls, o primeiro assistente de direção, Sarah Zachry, que cuidava dos adereços do filme e Seth Kenney, descrito como principal fornecedor de armas e munição.

"Essa tragédia aconteceu porque balas reais foram entregues no set e carregadas na arma", disse o processo. O ator acreditava que a arma não tinha munição real.

A ação também destaca como o ocorrido afetou a carreira do ator. "Baldwin também perdeu inúmeras oportunidades de emprego e renda associada", diz.

A tragédia aconteceu em outubro do ano passado, enquanto filmavam o filme, um faroeste de baixo orçamento, em um rancho no Novo México.