Pansexual, modelo e quase vegana: curiosidades de Alanis, a nova Juma Marruá

·2 minuto de leitura
Alanis Guillen é a nova Juma Marruá (Foto: TV Globo/Divulgação)
Alanis Guillen é a nova Juma Marruá (Foto: TV Globo/Divulgação)

Alanis Guillen será oficialmente a nova Juma Marruá, a icônica personagem protagonista de “Pantanal”. Exibida originalmente na extinta Rede Manchete, a trama de sucesso ganhará uma nova versão em 2022 na TV Globo.

Anunciada no “Fantástico” deste domingo (19), a atriz era o nome mais forte para o papel desde que a notícia do remake começou a circular, ainda em 2020. Internamente ela chegou a disputar o papel com Erika Januza e Dandara Mariana, já que uma parte dos chefes do canal defendia que a nova intérprete deveria ser negra.

Leia também:

Aos 23 anos, Alanis está partindo para sua segunda novela. Ela estrou na TV em “Malhação – Toda Forma de Amar” também como a protagonista, à época, a mocinha Rita.

Mas começou a trabalhar aos três anos como modelo e já estampou e figurou em diversas campanhas publicitárias nestes 20 anos. As mais famosas foram das marcas Nestle, Marisa e Nextel. Aos 15 começou a estudar teatro enquanto terminava o Ensino Médio e não parou mais.

Já com 19, antes de entrar em “Malhação”, ela saiu de casa para morar sozinha e se dedicar mais ao teatro. Paulista, Guillen se mudou para o Rio de Janeiro para ficar mais próximo aos Estúdios Globo devido a sua rotina de trabalho na emissora.

Pouco tempo antes ela participou da pré-produção e montagem da peça "A Vila dos Macacos" e se aventurou no curta-metragem "Ser o Que Se É", em São Paulo. Além de atriz, ela também tem conhecimentos de bases acrobáticas de Circo e dança contemporânea.

Amante da natureza e movida pela defesa da causa animal, Alanis mudou seus hábitos de consumo desde 2015. “Foi uma opção minha deixar de consumir carne vermelha e vestir peças de couro e materiais similares. Porém, como às vezes consumo peixe, não sou vegana ainda. Tornar-se vegano é um processo demorado, mas cada vez mais me aproximo desse objetivo”, contou ao “Extra”.

Desde a estreia de “Malhação”, quando ganhou projeção, ela também declarou ser bissexual durante entrevistas. Mas esse conceito pode ser expandido para a pansexualidade. “Me relaciono com pessoas. Eu sou uma mulher múltipla, eu nem coloco mais se eu sou bi ou o quê eu sou. Se tem um coração que se conecta com o meu, eu vou me relacionar”, disse ao show da vida.

A mudança da bissexualidade para pansexulidade caberia já que pessoas neste grupo não enxergam limitações de gênero e sexualidade para se relacionar emocionalmente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos