Aladdin: Se você pausar a animação da Disney neste exato minuto, terá uma surpresa especial

Lançado em 1992, Aladdin faz parte do chamado "Renascimento da Disney", período que se estendeu por toda a década de 90 e no qual o estúdio voltou a emplacar uma animação atrás da outra. Quem não se lembra do passeio de Aladdin e Jasmine no tapete voador? Do Gênio transformando o protagonista em príncipe e conjurando um verdadeiro desfile de escola de samba para anunciar sua chegada em Agrabah? Ou então de Jafar roubando a lâmpada mágica e mudando a cor do Gênio para vermelho?

São muitas cenas memoráveis, que, como em qualquer bom clássico da Disney, vinham sempre acompanhadas de easter eggs. Sim, aqueles detalhes escondidos ao longo do filme que só os mais atentos costumam notar. No caso de Aladdin, porém, são os minutos finais que trazem o mais surpreendente deles.

Pequenas aparições furtivas do caranguejo Sebastião ou de Pinóquio, uma estatueta com a cara da Fera entre os brinquedos do Sultão, uma placa em nome do macaquinho Abu quando este se transforma em carro – nenhum deles se compara ao que você verá se pausar o desenho exatamente em 1 hora, 21 minutos e 53 segundos.

Nesse momento, todos os feitiços lançados por Jafar sobre o palácio e seus ocupantes terminam, e o tigre Rajah, que momentaneamente se transformou em um gatinho, retorna à sua forma original.

Atenção: não pisque, porque no espaço de um centésimo de segundo, durante a metamorfose, a fera assume de repente as feições de... Mickey Mouse! Confira:

De fato, como você pode ver no frame, ali estão as duas orelhas, os olhos e o focinho do famoso mascote da Disney. Uma baita homenagem, mas que certamente passou batida em meio ao emocionante desfecho do filme, em que o Gênio se despede dos mocinhos, já reunidos, para finalmente sair de férias.

Aladdin tem direção de John Musker e Ron Clements, dupla de por trás de outros grandes sucessos da Disney – como A Pequena Sereia (1989), Hércules (1997), A Princesa e o Sapo (2009) e Moana (2016).

Vale notar que o desenho ganhou o Oscar de Melhor Trilha Sonora e de Melhor Canção Original ("A Whole New World"/"Um Mundo Ideal"). Nesta última categoria, também foi indicado por "Friend Like Me"/"Nunca Teve um Amigo Assim".

Se você ficou curioso para tentar localizar o easter egg com seus próprios olhos, fica a dica: Aladdin está disponível no catálogo do Disney+.

Leia o artigo em AdoroCinema

Considerada racista, esta famosa música da Disney vai desaparecer em breve

Shrek: Teoria sugere que o Burro nasceu em animação clássica da Disney; entenda

E se os personagens da Disney fossem parar em Avatar? Aladdin e Jasmine são perfeitos para liderar Pandora

A animação mais cara de todos os tempos também é um dos maiores desastres da Disney (mas agora é cult)

Live-action de Hércules está confirmado e tem coincidência com o remake de Aladdin