"Agora não pode mais prender jornalista", ironiza Sergio Moro

Foto: AP Photo/Eraldo Peres

O ministro da Justiça Sergio Moro participou do Pânico desta segunda-feira (27), na rádio Jovem Pan e, afirmou, em tom irônico, que “agora não se pode mais prender jornalista”, em resposta ao jornalista André Marinho.

A fala de Moro veio após o jornalista fazer uma pergunta imitando o tom de voz do ex-juiz, que discordou do tom utilizado por Marinho."Eu não falo assim não hein", alegou Morou.

Leia também

Na sequência, Marinho retrucou em tom de brincadeira: "espero que você não me dê voz de prisão, ministro".

Na tréplica, sorrindo, Moro ironizou. "Agora tem a Lei de Abuso de Autoridade, não pode mais prender jornalista, né".

Na semana passada, o jornalista Glenn Greenwald, do The Intercept Brasil, foi denunciado pelo Ministério Público por supostamente ter incentivado a invasão de celulares de autoridades brasileiras.

O jornalista norte-americano é um dos principais responsáveis por publicar mensagens entre Moro e procuradores da Lava-Jato em junho de 2019. O caso ficou conhecido como “Vaza Jato”.

Ainda no programa, Moro criticou a imprensa que, segundo ele, ignora dados positivos do Ministério da Justiça.

“A imprensa faz seu trabalho, claro, mas às vezes não dá muita importância a dados positivos da Segurança Pública e de outras áreas. É papel dela, mas às vezes é um pouco crítica demais”, analisou o ex-juiz.

Também nessa segunda-feira, Moro garantiu que fica no governo Bolsonaro e admitiu estar de olho em uma possível vaga para o Supremo Tribunal Federal (STF).