#Verificamos: É falso que vinagre é mais eficiente que álcool gel na proteção contra o novo coronavírus

(Foto: Reprodução)

por Nathália Afonso

Circula nas redes sociais um vídeo de um homem que informa que o álcool gel não é uma forma eficiente de higienizar a mão contra o vírus SARS-Cov-2, que causa o Covid-19. No vídeo, ele diz que a forma mais eficaz de se proteger do vírus é substituir o álcool por vinagre. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

(Foto: Reprodução)

“Melhor desinfetante é o VINAGRE!!! Não usem álcool gel para se protegerem do coronavírus … É um grande negócio !! Partilhem o mais possível … o mundo precisa saber disto”
Legenda de vídeo que, até as 14h do dia 03 de março, tinha sido compartilhada cerca de 50 pessoas no Facebook

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O Ministério da Saúde informou, em nota, que o álcool em gel 70% ou líquido é um dos métodos de prevenção contra o coronavírus. “Todas as informações e recomendações divulgadas pelo Ministério da Saúde são baseadas em evidências científicas atuais que demonstram a eficácia do uso do álcool em gel ou líquido”, disse a nota. Além disso, o ministério destaca que o uso do vinagre para combater o vírus não é recomendado pela pasta

O Conselho Federal de Química (CFQ) informou, em nota, que o vinagre é um “produto relativamente ineficaz na destruição de microrganismos”, uma vez que sua composição é a base de ácido acético, um ácido considerado fraco que é pouco eficaz na desnaturação de proteínas. Sendo assim, ele não conseguiria prevenir a transmissão do coronavírus. O álcool gel, por sua vez, é recomendado para higienização. O vírus é revestido com uma camada de gordura que dissolve em contato com sabão ou álcool, causando sua morte, como explica também o Hospital Alemão Oswaldo Cruz em seu site.

Além do álcool gel, existem ainda outras formas de se prevenir contra o vírus SARS-Cov-2. Em nota, o Ministério da Saúde destaca que é importante lavar as mãos com água e sabão, não compartilhar objetos de uso pessoal e evitar tocar os olhos, o nariz e a boca sem que as mãos estejam devidamente higienizadas.  

Essa informação também foi classificada como falsa pelo projeto Fato ou Fake.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.