Afinal, rolava pegação geral nos bastidores de "Malhação"? Giovanna Grigio responde

Em entrevista para o "De Lado Com Fefito", do Splash UOL, Isabella Scherer deu o que falar ao revelar detalhes dos bastidores de "Malhação" (2017-2018).

"Meu ex era paranoico e dizia que todo mundo se pegava. Era bem tóxica a relação. E como eu não ia em nada, porque era uma relação em que eu não podia fazer nada, eu não sabia das coisas. "Eu dizia: 'lógico que ninguém se pega, tá viajando'. Um ano depois eu descobri que todo mundo se pegava e só eu não sabia", riu.

É claro que a gente aproveitou a entrevista com a estrela Giovanna Grigio, colega de Isa na novela, para tirar todas as dúvidas: afinal, rolava mesmo pegação? Segundo Gigi, que adorou o "louco" que Isa "meteu" na entrevista, a história é mais complexa do que parece.

"Ela não mentiu, mas falou de um jeito que parecia que era muito maior do que realmente era e não era desse jeito. Tinha uma galera que era solteira, a gente saía em grupo, conhecia uma galera pra uma coisinha. Mas, boa parte do elenco tinha relacionamento sério e a galera - olha que surpresa! - todo mundo era muito fiel! Então, realmente não rolava as coisas".

Clara (Isabella Scherer), Keyla (Gabriela Medvedovski) e Samantha (Giovanna Grigio). (Foto: Globo/Paulo Belote).
Clara (Isabella Scherer), Keyla (Gabriela Medvedovski) e Samantha (Giovanna Grigio). (Foto: Globo/Paulo Belote).

Carreira Internacional

Gigi ganhou o mundo com a personagem Emilia, do remake de "Rebelde" produzido pela Netflix. Destemida, estilosa e inteligente, as duas têm várias coisas em comum:

"Ela tem esse negócio de fazer tudo para não perder a chance dela. Acho que em relação a isso tenho um pouquinho mais de escrúpulos que a Emília. Pelo que entendo, ela vem de uma família mais disfuncional. Acho que ela tem umas questões de entender o que é certo e errado, apesar dela ser muito aberta para aprender", revela.

A série caiu no gosto do público e Grigio virou um dos rostos do Brasil lá fora. O sucesso do projeto, segundo ela, deve-se muito à amizade que cultivou com dois amigos bem específicos: Selene (Andi na novela) e Alejandro Puente (Sebas). "Sempre brinco que obriguei Selene a ser minha amiga, o que foi ótimo, porque nós duas estávamos em pânico. Foi o primeiro trabalho dela como atriz e meu primeiro trabalho internacional. Criar amizade com ela agregou muito à relação das duas personagens, sabe? A gente se sentia muito confortável uma com a outra", conta.

A mesma coisa aconteceu com Puente: "Conseguimos trazer esse clima tão especial e complexo e profundo pros personagens, porque a gente criou um laço muito lindo pessoalmente", conclui.