Advogado diz que Rose Miriam tinha conta conjunta com Gugu que provaria união estável

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 28.11.2019: Velório do apresentador Gugu Liberato na Alesp (Assembleia Legislativa se São Paulo). Fãs ficam três horas na fila de velório de Gugu. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O caso na Justiça envolvendo Rose Miriam e a família de Gugu Liberato parece estar longe do fim. De acordo com o advogado de Rose, Nelson Wilians, ela e o apresentador tinham uma conta conjunta nos Estados Unidos e isso seria mais um fator que comprovaria a união estável pedida por ela.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

E nos siga no Google News: Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

Segundo o advogado, essa é apenas uma das provas para mostrar que os dois eram uma família. Há outras, de acordo com Wilians. Rose pede na Justiça o direito a 50% da herança de Gugu Liberato. O advogado não quis dizer se as provas já foram entregues ou se isso ainda seria feito. O caso segue em segredo.

Leia também

A Justiça de São Paulo decidiu, na noite desta quarta-feira (26), manter a redução da pensão paga a Rose Miriam di Matteo, 52, viúva do apresentador Gugu Liberato, morto em novembro passado, em Orlando, nos Estados Unidos. A informação foi dada pelo colunista Lauro Jardim, da revista Veja, e confirmada à reportagem pelo advogado dela.

O valor da pensão tinha passado de R$ 100 mil para US$ 10 mil (cerca de R$ 42 mil), no início do mês, pelo desembargador Galdino Toledo, da 9ª Câmara de Direito Privado de São Paulo. Rose então apresentou recurso. 

Procurada, a família de Gugu, por meio de sua assessoria jurídica, diz que não tem conhecimento [sobre a conta conjunta e a fase atual do processo] e não pode se manifestar sobre assuntos em discussão judicial, sob pena de crime de violação de sigilo judicial.