Advogado da família de diretora de fotografia de “Rust” faz objeção à divulgação de vídeo

Advogado Brian Panish fala à mídia em Los Angeles, em fevereiro

Por Lisa Richwine

LOS ANGELES (Reuters) - Um advogado da família da diretora de fotografia, Halyna Hutchins, disse que as autoridades haviam causado “dano irreparável” ao divulgar ao público um vídeo dela recebendo tratamento após ser atingida por uma bala no set de filmagem do filme “Rust”, de Alec Baldwin.

O advogado Brian Panish, em uma carta enviada ao xerife do condado de Santa Fé, Adan Mendoza, com data de quarta-feira, disse que o marido de Hutchins, Matthew, viu pela primeira vez as “imagens perturbadoras de sua esposa morrendo” no site de celebridades RadarOnline.

“O dano que o seu gabinete cometeu é irreparável”, disse, em uma carta, que foi vista pela Reuters.

O vídeo, enviado aos veículos de imprensa pelo gabinete do xerife na segunda-feira, mostrava Hutchins no chão com equipe de emergência trabalhando para salvar sua vida após ela ser atingida no set do filme “Rust” em outubro do ano passado. Ela foi declarada morta no fim daquele dia no hospital.

Hutchins, de 42 anos, foi morta durante a filmagem nos arredores de Santa Fé, Novo México, quando o revólver que Baldiwn estava segurando disparou munição real contra o seu peito. O diretor Joel Souza também foi atingido pela bala e sobreviveu.

O porta-voz do departamento do xerife não respondeu imediatamente aos pedidos por comentários nesta quinta-feira. Mendoza disse ao programa “Good Morning America” da emissora ABC na terça-feira que o seu departamento precisava divulgar informações em resposta a pedidos por registros públicos.

(Reportagem de Lisa Richwine)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos