Adnet imita Bolsonaro e pede para caminhoneiros dançarem 'Macarena'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO, RJ, 15.02.2020 - Retrato do humorista Marcelo Adnet. (Foto: Ricardo Borges/Folhapress)
***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO, RJ, 15.02.2020 - Retrato do humorista Marcelo Adnet. (Foto: Ricardo Borges/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O humorista Marcelo Adnet publicou em seu perfil no Twitter um áudio imitando a voz do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pedindo para os caminhoneiros, que bloqueiam rodovias, deixem a boleia do caminhão e comecem a dançar "Macarena". A brincadeira foi publicada nas redes sociais horas depois do presidente divulgar um áudio pedindo o fim da paralisação nas rodovias.

"Gostaria até de pedir aí que encaminhe esse áudio aí a todos os caminhoneiros que estão aí com a gente nessa questão. O que eu tenho a dizer aí que o áudio que circulou ai é falso, tá ok?", disse Adnet, brincando com a desconfiança dos caminhoneiros sobre a veracidade do áudio original do presidente.

O humorista não esqueceu na brincadeira nem mesmo de atender a cobrança feita pelo caminhoneiro Zé Trovão para que o presidente divulgue um vídeo com data e hora para comprovar que pediu o fim dos protestos.

"Esse sim que é o verdadeiro, e para vocês permanecerem aí, e começarem a dançar 'Maracarena', agora, 3h15 da manhã, e não pararem mais. Quero ver ninguém na boleia! Todos para fora dançando 'Macarena' até aquele outro lá pedir para sair', diz Marcelo Adnet imitando a voz de Bolsonaro.

Em outra publicação no Twitter, ele imita a voz do presidente cantando uma paródia da música "Macarena". "Você patriota que fura a quarentena, venha mostrar inteligência pequena, gado do zap que nega a ciência, cloroquina para a ema."

O humorista tem irritado o governo federal com as imitações do presidente, ministros, secretários e apoiadores. Em setembro do ano passado, o secretário especial de Cultura do governo Bolsonaro, o ator Mario Frias, atacou o humorista Marcelo Adnet nas redes sociais após ter sido parodiado pelo comediante.

Na época, Adnet publicou um paródia alusiva à campanha sobre "Heróis Brasileiros", lançada pelo governo e que tinha Mario Frias atuando na peça. Em publicação no Instagram, Frias disse que Adnet é um "garoto frouxo e sem futuro", uma "criatura imunda", "crápula" e "Judas".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos