Adele tem '30', seu novo disco, vazado no Telegram a um dia do lançamento oficial

·1 min de leitura

RIBEIRÃO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - O novo disco de Adele, "30", vazou na internet na noite desta quarta (17), cerca de um dia antes de ser lançado oficialmente nas plataformas de streaming.

A origem do vazamento é incerta, mas, por volta das 23h30, as 12 faixas que compõem o álbum já podiam ser escutadas num canal brasileiro no Telegram, aplicativo de mensagens instantâneas que é o principal concorrente do WhatsApp.

O link para acessar o canal viralizou no Twitter, como também ocorreu na semana anterior com a regravação de "Red", de Taylor Swift. "Achei que ia sofrer só sexta e cá estou sofrendo em plena quinta-feira", publicou um usuário da rede social.

Até o momento, a cantora lançou oficialmente apenas duas canções de "30" --o single principal, "Easy on Me", há cerca de um mês, e "To Be Loved", em que ela aparece cantando num vídeo que publicou em seu perfil no Twitter nesta quarta.

Na noite de domingo (14), Adele também cantou outras três canções num show especial que foi exibido pelo canal americano CBS acompanhado de uma entrevista concedida à apresentadora Oprah Winfrey. Essas faixas, porém, não foram disponibilizadas nas plataformas de streaming e circulam apenas pirateadas.

A cantora não se pronunciou sobre o vazamento. Já a gravadora Sony Music, responsável pelo disco, informou à reportagem que está averiguando o que ocorreu.

O disco era protegido a sete chaves pela gravadora, que convidou um pequeno grupo de jornalistas para viajar até sua sede, no Rio de Janeiro, e ouvi-lo antecipadamente na terça-feira (16).

Todos assinaram um contrato de confidencialidade e tiveram seus celulares e equipamentos eletrônicos lacrados e guardados antes de participarem da audição --um esquema que a gravadora diz também ter sido adotado noutros países.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos