Adam Lambert e Queen gravam 'You Are the Champions' em homenagem a profissionais de saúde

ANA BEATRIZ GONÇALVES

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após mais de 40 anos após seu lançamento original, o clássico do Queen "We Are the Champions" ganha uma nova versão em homenagem aos profissionais de saúde que atuam na linha de frente no combate a pandemia do novo coronavírus.

Substituindo Freddie Mercury (1946-1991) nos vocais da banda britânica desde 2012, Adam Lambert, 38, se diz bastante orgulhoso por fazer parte deste momento histórico em que "We Are the Champions" se transforma em "You Are the Champions". "Acho que vai se tornar algo ainda maior", afirma o cantor em entrrevista, por telefone, com exclusividade para F5, em sua casa em Los Angeles (EUA).

Confinado assim como o resto das pessoas ao redor do mundo, Lambert afirma que a ideia de criar uma nova roupagem ao clássico dos anos 1970 surgiu durante um bate-papo com os músicos Brian May, 72, e Roger Taylor, 70, integrantes originais da banda britânica.

"Na verdade foi muito fácil. Nós sabíamos o que queriamos fazer e também tivemos ajuda para juntar tudo, então fiicou ótimo e tenho orgulho do resultado", diz o cantor com bastante entusiasmo. "É sério, me sinto muito sortudo por isso, mudou a minha vida", acrescenta.

Além da homenagem, a proposta da música é também arrecadar recursos que serão destinados para o Fundo de Resposta de Solidariedade Covid-19 da OMS (Organização Mundial da Saúde). "Se não tivéssemos o suporte deles [OMS] as coisas estariam piores. Essa canção toca em eventos de esporte, em formaturas, em festas, é icônica. Mudar uma palavra para esse momento que estamos vivendo também é", ressalta Lambert.

Para Elizabeth Cousens, presidente e CEO da Fundação das Nações Unidas, a contribuição de Adam Lambert e do Queen vai elevar o ânimo de todos os heróis que lutam na linda de frente em respota ao coronavírus. "Nós somos os campeões sempre foi um grito de guerra", disse Cousens, em comunicado.

Agora dando voz oficialmente a nova versão do clássico do Queen, Lambert ressalta a nova viviência de produzir longe dos estúdios, em sua casa. "É interessante esse novo mundo. Sim, usamos o celular para gravar [risos], e apesar de eu ter conectado com o meu microfone foi o celular que capturou o som, é maravilhoso o que conseguimos fazer."

Mas a palavra "We" (nós) por "You" (vocês) não foi a única coisa a ser alterada. Trechos da canção foram adaptados para este momento de pandemia em que o mundo enfrenta. "É louco! É algo que a gente ainda não tinha experimentado. É uma nova experiência. Estamos aprendendo como os nossos banheiros e quartos podem ser transformados em um palco, definitivamente é interessante sabe? (risos)."

Apesar do bom humor, Lambert tenta manter a esperança de que as pessoas se conscientizem daqui pra frente. "É um momento histórico e também acredito que a sociedade vai mudar depois disso. Espero que as pessoas se tornem mais empáticas. Por mais que seja uma pandemia horrorosa espero que nos aproxime."

Adam Lambert foi um dos convidados de Lady Gaga para o festival de música beneficente "One World: Together At Home", da ONG Global Citizen, que aconteceu no dia 18 de abril. Ao lado do Queen, ele diz que não poderia ter ficado mais honrado ao se juntar com grandes nomes da música como Paul McCartney Elton John, Alanis Morissette, Andrea Bocelli, entre outros.

"Quando eu soube que isso aconteceria fiquei bem animado. Eu e Queen nos apresentamos no evento da Global Citizen em Nova York no verão passado e foi incrível. Não me esqueço desse show até hoje", diz o que cantor que foi revelado no reality show americano American Idol, em 2009.

Com saudades dos palcos, já que eventos foram cancelados por tempo inderterminado em várias partes do mundo, Lambert não vê a hora de volta a se apresentar. "Nada se compara aos shows ao vivo, acontece muita coisa especial quando é presencial, mas considerando tudo que estamos vivendo é melhor que não tenha nesse momento. Espero que passe logo!", finaliza.