Acusado de apologia ao crime, Emicida critica Datena: "Empurra isso goela abaixo"

Bárbara Saryne
·2 minuto de leitura
O cantor defendeu os rappers (Foto: Reprodução/Cultura)
O cantor defendeu os rappers (Foto: Reprodução/Cultura)

Emicida participou do ‘Roda Viva’ desta segunda-feira (27) e sua entrevista contou com vários momentos marcantes. Um deles foi quando expôs sua opinião sobre a relação do rap com o crime organizado. A jornalista Vera Magalhães falou que essa é uma discussão muito presente nas redes sociais, mas Emicida discordou que exista alguma condescendência e aproveitou para criticar Datena.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

“Isso é uma análise bastante preconceituosa. Desde quando narrar uma determinada situação que está vinculada ao crime faz de você um apologista dessa situação? E se isso faz de você um apologista daquela situação, então você tem que começar a pegar o Datena, que faz isso todo dia na televisão, ilustrando crimes e empurrando isso goela abaixo na sociedade brasileira", disparou o artista.

Leia também

Segundo Emicida, a música é apenas um retrato de onde as pessoas vivem. Durante o bate-papo, o cantor ainda avaliou o que mudará na música depois da pandemia e comentou os casos recentes de racismo e violência policial.

"A gente precisa fazer com que a democracia no Brasil reconheça que ela é sabotada pelo racismo todos os dias", disse ele. "É muito importante que a gente entenda como a nossa legislação, como nosso Judiciário, como nosso sistema, nosso convívio em sociedade, percebe as pessoas não brancas. Elas são consideradas pessoas que são protegidas pela democracia?", questionou.