'Achei que perderia a perna', diz Luciana Gimenez após grave acidente de esqui

'Achei que perderia a perna', diz Luciana Gimenez após grave acidente credit:Bang Showbiz
'Achei que perderia a perna', diz Luciana Gimenez após grave acidente credit:Bang Showbiz

Luciana Gimenez relatou os momentos de tensão que enfrentou após sofrer um grave acidente de esqui em Aspen, nos Estados Unidos.

A apresentadora, 53, estava praticando o esporte com os filhos, Lucas e Lorenzo, no último dia 7, quando perdeu o controle enquanto tentava parar em uma montanha íngreme.

Em entrevista exclusiva concedida à 'Marie Claire', a ex-modelo relatou que sua "bota esquerda não desgrudou do esqui", causando fraturas em quatro partes de sua perna.

"Na hora só conseguia pensar nas crianças, não queria gritar muito porque elas estavam ali vendo. O Lorenzo congelou, tadinho, o Lucas foi ligar para a emergência mas o celular não tinha sinal. Eu só conseguia dizer: ‘Eu quebrei minha perna, quebrei minha perna’. As pessoas dizem que a gente desmaia de tanta dor, mas eu não desmaiei. Senti uma dor inexplicável, que não consigo descrever. Até o resgate chegar, levou uns 20 minutos. Eu com aquela dor inexplicável só pensava em morrer, eu queria morrer (...) Eu achei que perderia a perna, que ficaria sem conseguir movimentá-la", relembrou ela.

A estrela foi transferida às pressas para o hospital, onde passou por uma cirurgia de emergência.

"Os médicos ficaram com tanto medo que eu perdesse a circulação, consequentemente a perna, que chamaram o chefe da ortopedia, que me levou às pressas para a sala de cirurgia. Me lembro do cirurgião falar que meu caso era grave e delicado, e que me passaria na frente de todos os outros pacientes por causa disso. Eu só conseguia dizer para ele que trabalhava com a minha perna, que não poderia perdê-la. Ele me disse que faria o possível, mas que teria que cortá-la em algumas partes", explicou Luciana à publicação.

A artista recebeu alta do hospital quatro dias depois da cirurgia, e deve dar início à fisioterapia ainda esta semana.

Em um comunicado à imprensa, a equipe de Luciana afirmou: "Ela não poderá firmar o pé no chão pelas próximas seis semanas e começará uma fisioterapia leve nos próximos dez dias. Enquanto estiver imobilizada, fará uso de muletas, andador e cadeira de rodas para se locomover".