Abel Ferreira pode ser criticado, mas com critério e justiça

Alexandre Praetzel
·1 minuto de leitura
Abel Ferreira tem crédito com títulos e resultados. Foto: Marcello Zambrana/AGIF
Abel Ferreira tem crédito com títulos e resultados. Foto: Marcello Zambrana/AGIF

O Palmeiras empatou com o Botafogo em 0 a 0 com um time cheio de garotos da base e sem muita preocupação com o Campeonato Paulista. As escolhas de Abel Ferreira foram plausíveis pelo calendário apertado e a maratona enfrentada pelo elenco. Hoje, o Palmeiras se encontra num grupo teoricamente difícil no Estadual, ainda com totais condições para se classificar. 

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola

O blog entende que Abel Ferreira tem razão ao insistir no debate sobre a quantidade de jogos, alertando sempre para sua solidão na discussão. O português deixou claro que não vai mais se manifestar, talvez incomodado com o silêncio dos seus dirigentes, omissos na questão.. 

Leia mais:

O que não dá para concordar é com as críticas e protestos sem noções e fora de hora, após as perdas dos títulos da Supercopa do Brasil e Recopa Sul-Americana. Abel Ferreira tem defeitos como todos e muitas virtudes. A principal é a gana por conquistas, apresentada na Libertadores e Copa do Brasil. Qualquer técnico do mundo seria valorizado e ressaltado por esses troféus, mesmo com críticas construtivas e criteriosas. 

O que nós vimos nos muros da Academia foram pichações absurdas de poucos extremistas que não conseguem vivenciar grandes momentos e acham que o Palmeiras ganhará sempre. Isso não vai acontecer e só serve para tumultuar um ambiente saudável com aborrecimentos a bons profissionais, mesmo que eles tenham alguns tropeços. 

Abel pode ser criticado como todos, mas com justiça e sem perseguições.