A Travestis: "Parei de me prostituir porque percebi que era um caminho sem fim"

Amanda Serra
·1 minuto de leitura

Tertuliana, vocalista da banda A Travestis, faz parte dos 90% de transsexuais e travestis que se prostituíram em algum momento de sua vida, de acordo com dados da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra). Em um papo no Yahoo Entrevista, ela revela porque precisou fazer isso.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

“Para colocar minhas próteses”, explica, se referindo às próteses de silicone nos seios. “Eu tinha outras fontes de renda para me sustentar”, diz. Mas a cantora não continuou na profissão.

Leia também

“Eu percebi que é um caminho sem fim. Você se prostitui, ganha um dinheiro, investe nos seios, se prostitui mais e investe na bunda, se prostitui mais e faz cirurgia no rosto... E no final das contas, ficamos refém do corpo que estamos transformando e eu comecei, de certo modo, me desligar um pouco da transição”, explica.

Para Tertuliana, que também faz parte de uma outra porcentagem — a de pessoas trans e travestis que conseguem chegar ao nível superior de ensino —, o foco não estava tanto seu corpo. “Quando sua urgência é mudar o corpo é uma coisa, e quando o foco é, como o meu hoje em dia, montar uma carreira, é outra história”, conta. Confira no vídeo acima.