"A sociedade é muito machista, estou me adaptando", diz Felipe Prior

Bárbara Saryne
·3 minuto de leitura
O participante saiu do 'BBB' nesta terça-feira (31) (Foto: Reprodução/Multishow)
O participante saiu do 'BBB' nesta terça-feira (31) (Foto: Reprodução/Multishow)

Felipe Prior foi eliminado do ‘BBB 20’ com 56,73% dos votos em um paredão contra Manu Gavassi e Mari Gonzalez. Muitos votaram nele por conta de atitudes consideradas machistas dentro do jogo. Nesta quarta-feira (1), porém, o arquiteto falou sobre seu comportamento com as mulheres da casa e admitiu seus erros.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Titi Müller citou Gizelly, com quem Prior chegou a trocar uns beijos no reality. “A sociedade é muito machista. Estou me adaptando. Brincadeiras existem”, admitiu ele. Bruno de Luca concordou com Prior, mas quis saber se o brother não se achava muito “cabeça dura” quando tentavam ensinar algo para ele.

Leia também

“Não. A partir do momento que a Marcela e a Rafa vieram conversar comigo, pedi para elas: ‘Meninas, para mim isso é muito novo. Em casa posso ter sido criado de uma forma machista, desculpa. Vocês estão dispostas a me ajudar ou a me julgar? Se for ajudar, eu topo. Pode falar: Prior isso não caiu bem que eu vou aprender’. Não se aprende tudo em três meses. Tenho 27 anos e a sociedade inteira, boa parte dela, é (machista)”, justificou.

O arquiteto diz que esperava ir mais longe no jogo e que escolheu Manu para enfrentar no paredão porque não achava o que ela fazia interessante. "Eu sempre tentava ver o jogo de fora. E, já tendo assistido a outras edições, não achava o jogo da Manu interessante. Mesmo assim, acho que estando em um outro tipo de paredão com a Manu, sem ter um grupo inteiro e suas torcidas defendendo ela, talvez eu tivesse mais chances de ficar. Mas lá dentro eu não tinha essa noção e o que aconteceu foi que eu saí”, avalia.

Pavio curto, Felipe se irritava quando alguém voltava a falar sobre a primeira semana do jogo. Foi naquela época que ele e seus amigos foram considerados machistas. "Achei que, depois de eu ter reconhecido o meu erro e pedido desculpas, isso não fosse mais me prejudicar dentro da casa. Mas quando eu vi que até agora estavam voltando nesse assunto, isso me desestabilizou porque eu considerava um jogo muito baixo”, explicou.

Após a experiência, o brother diz ter aprendido que não é o dono da razão e declarou torcida para Flayslane e Babu Santana. “As meninas agora estão com uma confiança gigantesca, e era a dúvida que eu gerava nelas que fazia o jogo acontecer. Se ninguém bater de frente, na minha opinião, vai ser um jogo muito chato. Vão ser votos por sorte e acompanhados de pedidos de desculpas. Acho que, nesse sentido, o Babu e a Flay podem ser as pessoas que vão dar vida no jogo”, afirmou.