A reunião "especial" entre o Príncipe Harry e a Rainha depois de uma perda trágica

·3 min de leitura
A Rainha e o Príncipe Harry (fotografado no casamento de Lady Gabriella Windsor em 2019) tiveram uma reunião
A Rainha e o Príncipe Harry (fotografado no casamento de Lady Gabriella Windsor em 2019) tiveram uma reunião "muito especial" após o funeral do Príncipe Philip. (Foto: Getty Images.)

O Príncipe Harry teve uma reunião "muito especial" com a Rainha após a trágica morte do Príncipe Philip, seu marido durante mais de 70 anos.

O Duque de Sussex, que atualmente mora nos EUA, passou "momentos preciosos" com Sua Majestade após o funeral de Philip em 17 de abril, de acordo com o epílogo atualizado da explosiva biografia Finding Freedom.

Leia também

Uma reunião "muito especial"

Escrita pelos especialistas em realeza Omid Scobie e Carolyn Durand, a versão atualizada do livro "Finding Freedom: Harry and Meghan and the Making of A Modern Royal Family" chegará às livrarias em 31 de agosto, um ano após a publicação da edição original.

O lançamento coincidirá com o 24.º aniversário da morte da princesa Diana, mãe de Harry.

Na nova edição, Scobie e Durand afirmam que o vínculo entre Harry e a Rainha ainda é muito forte, apesar da decisão do Príncipe de deixar a família real e se mudar para a Califórnia com a esposa Meghan Markle e o filho Archie.

Harry voltou rapidamente para o Reino Unido para ficar ao lado da avó após a morte do Príncipe Philip em abril. Ele participou do funeral ao lado do irmão William e do pai, o Príncipe Charles.

Depois disso, Harry passou "momentos preciosos" com a rainha. Ele não via a avó pessoalmente desde que deixou a realeza no início de 2020.

"Encontrar a avó depois de tanto tempo foi muito especial", teria dito uma fonte aos autores do livro, de acordo com a revista Town and Country.

"Apesar de tudo o que aconteceu, ele tem muito amor e respeito pela avó. A vida de dever e serviço da Rainha foi uma das inspirações de Harry para assumir funções de serviço à comunidade".

A edição atualizada também traz informações sobre acontecimentos do ano passado, afirmando inclusive que Harry e Meghan cogitaram dizer o nome do membro sênior da realeza que fez comentários racistas sobre Archie, filho do casal.

Os dois falaram sobre o assunto durante uma entrevista reveladora com Oprah Winfrey em março. No entanto, de acordo com o livro, decidiram não revelar a identidade do membro da família real que teria "levantado preocupações" quanto à cor da pele de Archie.

O príncipe Harry e Meghan Markle alegaram que um membro da família real fez comentários racistas sobre seu filho não nascido em uma entrevista em março com Oprah Winfrey. (Foto: CBS)
O príncipe Harry e Meghan Markle alegaram que um membro da família real fez comentários racistas sobre seu filho não nascido em uma entrevista em março com Oprah Winfrey. (Foto: CBS)

O livro também afirma que o Príncipe William ficou "furioso" com essa entrevista que, para Meghan, foi "um alívio".

Ainda segundo o livro, alguns membros da família real ficaram "felizes" quando a Duquesa de Sussex não pôde ir ao funeral do príncipe Philip por estar com a gravidez muito adiantada de Lilibet Diana, segunda filha do casal.

Harry vai escrever uma autobiografia reveladora, que deve ser publicada em 2022. Pelo livro, ele teria recebido um pagamento antecipado de US$ 20 milhões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos