A política invadiu de vez a telinha

image

Faixa com protesto contra a Globo em jogo transmitido pela TV (Reprodução)

Você é do tipo que está cansado do blablablá sobre política e recorre à televisão para relaxar? Pois é, então já deve ter notado que isso – usar a TV como escapismo – está ficando cada dia mais difícil. Ela, a política, está presente em quase tudo. São tuitadas de atores, cusparadas, lágrimas, protestos de torcidas organizadas contra emissoras… Não há como fugir.

Era inevitável que, depois de esquentar na vida real e nas redes sociais, a briga política chegasse à telinha. Nas últimas semanas tivemos manifestações de diversos atores pró e contra governo. Os que mais têm causado comoção são os “nãovaitergolpistas”, como Leticia Sabatella, Monica Iozzi e José de Abreu.

Em um episódio de saia justa, alguns atores da Globo apareceram em clipe contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff e que listava os 11 maiores casos de corrupção do país – e a emissora do Jardim Botânico em sétimo lugar. Pouco depois o vídeo foi editado, mas, sabe como é: uma vez na internet, ninguém segura.

Uma das que apareciam no tal vídeo era Monica Iozzi. A ex-apresentadora do ‘Vídeo Show’ nos últimos tempos tem criado mal-estar entre alguns figurões da Globo devido as críticas que tem feito ao ‘Jornal Nacional’ em sua conta no Twitter.

Já Leticia Sabatella teve, há poucos dias, seu perfil bloqueado numa rede social. Ao que tudo indica, sua militância tem irritado os “foradilmistas”. O episódio, porém, não chegou a ser tão traumático quanto o do ator José de Abreu, que, na sexta-feira, 22, bateu boca e desferiu uma cusparada num casal que insistia em provoca-lo.

Coincidência, ou não, no domingo José de Abreu foi o homenageado no quadro ‘Arquivo Confidencial’, no ‘Domingão do Faustão’. Estava óbvio que a Globo cedia espaço para que Zé de Abreu fizesse um mea culpa, coisa que ele não fez. A presença do ator no programa repercutiu no Twitter e foi responsável por 4,1 milhões de comentários. Ô, loco, meu!

Ontem em seu programa, Jô Soares saiu em defesa do ator (e também de Chico Buarque). Emocionado, Jô até derramou umas lágrimas. “Me espanta cada vez mais o ambiente de impaciência que o Brasil está vivendo. Esse episódio que aconteceu com o José de Abreu é constrangedor”, disse.

E se você acha que dá para escapar dessa barafunda vendo um futebolzinho, está muito enganado. Agora é comum ver faixas de protestos contra políticos e contra a Globo nos mais variados jogos. Há poucas semanas aconteceu em uma partida entre Corinthians e Santas Fé, da Colômbia, pela Libertadores. Numa das faixas da torcida corintiana lia-se que o futebol brasileiro era refém da emissora.

Ainda ontem, no jogo Santa Cruz x Campinense pela Copa do Nordeste, uma das faixas em evidência na lateral do campo trazia a palavra “Golpista” com o símbolo da Globo no lugar do O. Mais curioso é que a partida foi transmitida em algumas praças pela própria Globo.

Tudo indica que a coisa tende a ficar mais tensa nos próximos dias (semanas? Meses?). Então, o negócio é relaxar e não se alterar com o cenário nada promissor. Outra alternativa e assistir à ‘House of Cards’ – é sobre política também, mas as atuações são bem melhores.

Veja também:

Jô Soares se emociona ao falar de política e defender José de Abreu e Chico Buarque

Revoltada com ataques racistas, ex-BBB Adélia procura a polícia no Rio

Registro aqui meus pêsames: depois da perda de Fernando Faro, um dos gênios da televisão brasileira, ontem quem nos deixou foi o talentoso ator Umberto Magnani. Uma semana difícil em um ano dificílimo.