A favor de Bolsonaro, vocalista do Raimundos reprova protestos: "Não uso palco de palanque"

Digão, do Raimundos, em foto nas redes sociais. Foto: Reprodução/Instagram
Digão, do Raimundos, em foto nas redes sociais. Foto: Reprodução/Instagram

Resumo da notícia:

  • Digão, do Raimundos, reprova manifestações políticas: "Não uso palco de palanque"

  • Cantor comentou sobre protestos no Lollapalooza 2022 ao criticar colegas de profissão

  • Artista ainda deixa claro que é contra candidatura de Lula para a presidência

Digão, vocalista do Raimundos, não poupou críticas ao comportamento de artistas que se manifestam politicamente em shows. O rockeiro de 51 anos comentou sobre os protestos no Lollapalooza 2022 e deixou claro que "não usa o palco de palanque".

"Subir ao palco e fazer aquele discursinho, que nem foi no Lollapalooza? Eu achei 'paia'. O cara sobe todo marrentão e faz a cartilha clichê, de mandar o Bolsonaro tomar no c*. Beleza, mas e o Lula, velho? O que está acontecendo neste país. O tanto de bandido, de roubo", declarou ele, que é contra a candidatura de Lula para a Presidência do Brasil, em entrevista ao Splash UOL.

Ao falar com o portal, Digão ressaltou seu posicionamento isento quando está se apresentando. "Quando eu subo no palco, eu não uso o palco de palanque, porque eu sou músico, fui para tocar música", afirmou ao declarar voto em Jair Bolsonaro por acreditar que ele seja o candidato "menos pior" entre os possíveis.

O artista ainda deu sua opinião sobre o cancelamento nas redes sociais ao comparar sua experiência com os internautas a perseguições nazistas.

"As pessoas me cancelaram porque eu falei mal do comunismo. Mas uma coisa é clara, o nome só mudou, porque isso, na verdade, é censura. O Instagram te censura, as próprias pessoas perseguem as outras. Eu senti na pele, mesmo que um pouquinho, como os judeus se sentiam sendo perseguidos", disse.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos