Pele com acne? 8 atitudes para evitar e se livrar das espinhas

Aqui está a lista do que não fazer quando você está tentando se livrar de espinhas

Por Deanna Pai

Apareceu uma espinha e você logo passa uma camada de seu produto antiacne favorito na bendita. Mas será que isso realmente está ajudando ou pode estar piorando sua acne? Abaixo algumas dicas sobre como corrigir o estrago já feito:

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

Erro #1: Aplicar creme no local

Esse tipo de tratamento talvez não esteja fazendo tão bem para sua pele quanto você imagina. “O seu rosto tem milhares de tubos conectando suas glândulas sebáceas à superfície de sua pele”, explica o Dr. Joshua Zeichner, diretor da área de cosmética e pesquisador clínico em dermatologia, no Hospital Monte Sinai, em Nova York. Então é difícil dizer qual desses tubos pode ficar entupido o suficiente para resultar em uma espinha. Claro, a pomada ou creme que você usa no local ajudará a diminuir a espinha daquela semana, mas não impedirá que uma nova apareça quase no mesmo lugar.

Erro #2: Usar produtos para acne somente quando houver sinais de espinha surgindo na pele

Se você tem uma pele propensa à espinhas – ou se elas aparecem mais ou menos na mesma época todo mês – usar produtos anti-acne só quando necessário é viver correndo atrás do prejuízo. “Em vez de tratar espinhas somente quando aparecem, é mais eficaz usar todos os dias um produto suave, que tenha ácido salicílico“, explica a dermatologista de NovaYork, Dra. Whitney Bowe. “Isso ajuda a evitar a acne regular”. Bônus: O ácido salicílico é um ingrediente anti-inflamatório, por isso também minimiza a irritação na pele. Experimente usar uma loção diurna.

Leia mais: Cicatrizes de acne são para sempre? 

Erro #3: Esfoliar demais

Pode ser tentador querer esfoliar a pele na esperança de que suas espinhas sumam junto com a pele morta. “A acne é em grande parte inflamatória, por isso, se você não for gentil, só irá causar ainda mais inflamação”, diz a especialista em tratamentos faciais de celebridades Tracie Martyn. Livre-se de qualquer produto muito agressivo, incluindo esfoliantes físicos, e experimente um esfoliante que contenha ingredientes como ácidos de frutas suaves.

Erro #4: Usar antibacteriano

Você pode ter ouvido falar que o peróxido de benzoíla (um ingrediente antibacteriano que tem como alvo as bactérias causadoras de acne e inflamações) é ótimo para o tratamento de espinha. E é verdade. Mas nem sempre é a melhor opção. “Mesmo em níveis baixos, o peróxido de benzoíla mata as bactérias causadoras da acne e abre os poros”, diz o Dr. Zeichner. De fato, estudos mostram que altas quantidades de peróxido de benzoíla (o mais comum é o de 10%) irritam mais a pele, mas não são mais eficazes do que as versões de baixa concentração.

Erro #5: Espremer espinhas

Mexer na pele pode provocar uma infecção bacteriana e cicatrizes, observa o Dr. Bowe. Mas hoje em dia, a maioria dos dermatologistas concorda que, contanto que você use uma ferramenta limpa para a extração, está tudo bem. Procure uma ponta para perfurar delicadamente a espinha (como um extrator próprio) e, em seguida, centralize a parte argolada de metal sobre os cravos e espinhas, pressionando suavemente para baixo para removê-los. É importante frisar que a acne profunda, no entanto, ainda precisa ser tratada por um dermatologista.

Erro #6: Acreditar em todas as dicas que você vê no Instagram sobre cuidados com a pele

Sem dúvidas, em algum momento você já leu (ou ouviu) que pasta de dentes é um removedor de espinha muito eficaz. Não é bem assim. “Sabores como mentol ou canela em creme dental são super irritantes e podem até causar uma queimadura química leve na pele”, diz o Dr. Bowe. O mesmo vale para o uso da cola como um removedor de cravo, o açafrão como branqueador de dentes, e esses outros truques famosos.

Erro #7: Enxaguar rapidamente o produto de limpeza facial

Se o seu produto de limpeza facial com ácido salicílico não parece estar fazendo nada pela sua pele, isso não significa necessariamente que seja um fracasso. “Os produtos de limpeza precisam de um tempo em contato com a pele para funcionarem”, diz o Dr. Zeichner. Se o produto ficar no seu rosto por apenas alguns segundos, os ingredientes não têm tempo suficiente para agir. A regra é: massageie o produto em sua pele, recite o alfabeto e, em seguida, enxágue.

Erro #8: Não usar hidratante, mesmo que sua pele seja oleosa

Transformar seu rosto no Saara não fará com que a acne desapareça mas, com certeza, vai causar irritações na sua pele. “O teor de óleo e água na sua pele são questões diferentes”, diz o Dr. Zeichner. “Você pode ter pele oleosa e propensa a acne, mas ainda assim não ter hidratação suficiente.” Pular o hidratante só faz com que sua pele tente compensar essa falta, produzindo mais óleo. Basta usar um hidratante sem óleo antes de usar seu produto favorito para o tratamento de acne. Esse passo extra também reduz o risco de irritação quando há uma rotina pesada de produtos voltados para a acne.