77% do público do 'Rock in Rio' mudaria hábitos pelo meio ambiente, diz Datafolha

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A preocupação com o meio ambiente não precisa ficar apenas no debate. Pelo menos para 77% do público do Rock in Rio, que afirma estar disposto a mudar seus hábitos de consumo para protegê-lo, segundo pesquisa Datafolha feita neste sábado (3) no evento.

Essa disposição é maior entre as mulheres. Ao todo, 83% delas concordam em mudar seus hábitos com esse propósito, enquanto entre os homens o percentual é de 69%. Já os pouco dispostos a mudar são 23% dos entrevistados (17% das mulheres e 31% dos homens) --ninguém disse estar "nada disposto".

A pesquisa, encomendada pela Suzano, ouviu 403 pessoas com mais de 16 anos e tem margem de erro de cinco pontos percentuais para mais ou para menos. Ela aferiu ainda quais produtos são lembrados quando pensamos em sustentabilidade e o papel foi o mais citado (24%), seguido por recicláveis (12%), copo, garrafas e canudo (12%) e outros.

Apesar da disposição em mudar hábitos, a maioria dos entrevistados afirma que suas escolhas do dia a dia já têm impacto positivo no meio ambiente. Foram 53% contra 42% que apontam impacto neutro e apenas 4% com hábitos que seriam negativos.

O Datafolha perguntou ainda se os entrevistados consideram se o produto é sustentável na hora de comprá-lo, sendo que 59% responderam que sim (63% das mulheres e 54% dos homens) e 41% disseram que não (38% das mulheres e 46% dos homens).

Em relação ao preço, 83% do público afirma estar disposto a pagar mais por um produto sustentável. Novamente, as mulheres aparecem à frente: 85% delas responderam positivamente, enquanto entre os homens foram 80%.

Os entrevistados também compararam seus hábitos com os de seus pais. 81% avaliaram que a preocupação com o meio ambiente aumentou de uma geração para outra e 84% disseram que as atitudes melhoraram.