7 vezes em que Luisa Mell mostrou seu “instinto animal” para salvar os bichos

Foto: Reprodução/Instagram (@luisamell)

Por Felipe Abílio (goabilio)

Durante toda a polêmica gerada pelas queimadas na Amazônia, Luisa Mell surgiu na confusão cobrando o presidente Jair Bolsonaro. Ativista dos direitos dos animais e fundadora do Instituto Luisa Mell, que ajuda animais resgatados, a apresentadora não se calou e usou o Instagram para mandar uma mensagem direta para o presidente, no dia 23 de agosto, pedindo ainda a demissão do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

“Hoje é dia do Brasil ir às ruas defender nosso maior patrimônio, nossa Amazônia, é muito importante que toda a população compareça – independente do seu partido. Hoje, nas ruas, nós queremos que o senhor presidente Jair Bolsonaro aja como um presidente, um chefe de estado, como nosso líder. Tome a frente do que está acontecendo, vá até a região imediatamente, demita esse anti-ministro Ricardo Salles, que nunca foi ministro do Meio Ambiente. Este homem é aliado aos ruralistas das mineradoras e age o tempo todo contra o meio ambiente. O Brasil precisa imediatamente de um ministro do Meio Ambiente”, pediu.

Leia também

No mesmo dia, a ativista saiu às ruas e marchou com os brasileiros em busca de respostas para a tragédia na Amazônia. Um vídeo desse momento viralizou na internet. Nele, Luisa mostra seu instinto animal ao aparecer gritando palavras de ordem contra Bolsonaro. “O povo está nas ruas, Bolsonaro, seu merda. A Amazônia é nossa! Fora Salles, filho da put*”, esbraveja ela, enquanto engrossa o coro de: “Ei Bolsonaro, vai tomar no c*”.

Essa não foi a primeira vez que a apresentadora mostrou sua disposição para defender o que acredita. Separamos sete vezes em que ela usou seu instinto animal para mandar recados sem indiretinhas.

Resgate dos Beagles

No dia 17 de outubro de 2013, Luisa se juntou a um grupo de ativistas que comprou uma briga grande. Ela e outros membros invadiram o Instituto Royal e resgataram 178 cães da raça beagle, que estariam sofrendo maus-tratos em testes como cobaias. Na época, a apresentadora chegou a fazer um apelo pelo fim dos testes com animais para produção de cosméticos e produtos de limpeza. “Talvez a gente ainda se ferre. Na minha opinião, está tudo comprado, a polícia, os políticos. Mas, embora eles tenham dinheiro, nós temos a população a nosso favor”, disse na época.

Foto: Reprodução/Instagram (@luisamell)

Conversa amistosa

Durante uma entrevista ao 'Pânico', da Rádio Jovem Pan, em 2017, Luisa Mell disse que conversa até com pernilongos para evitar matá-los. “Sei que vou falar aqui e vão dizer que eu sou louca, vão rir de mim, mas eu não estou nem aí. Entra um mosquito no carro, o meu marido diz 'olha, o pernilongo'. Eu digo: 'Deixa, eu vou conversar com ele e ele vai sair. Eu abro a janela e digo: 'Vai embora, por favor'; e o mosquito vai", afirmou.

Resgate em Brumadinho

Depois do rompimento da barragem na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais, em janeiro de 2019, Luisa Mell viajou até a região depois de saber que agentes estariam executando os animais presos na lama. "Eles não queriam salvar os animais coisa nenhuma, queriam assassinar os animais, que é o que estão fazendo atirando do helicóptero", disse revoltada.

Foto: Reprodução/Instagram (@luisamell)

Estouro de canil

Em fevereiro deste ano, Luisa ajudou no resgate de 1707 cães que viviam em um canil clandestino em Piedade, no Interior de São Paulo. O local era um dos maiores fornecedores de animais para a venda em pet shops na capital paulista. “É um campo de concentração de cachorros. É linha de produção mesmo, animais de produção, sem direito a uma vida...”, disse Luisa durante o resgate. A situação mostrada pela apresentadora fez com que a rede de pet shops Petz parasse de vender filhotes em suas lojas.

Foto: Reprodução/Instagram (@luisamell)

Briga com BBB

Durante o “BBB19”, o participante Maycon afirmou que teria amarrado "bombinha no rabo" de um gato, além de "colocar adesivos" para que ele andasse incomodado. Luisa viu a cena e, mais uma vez, saiu em defesa dos bichos. Revoltada, ela foi às redes sociais pedir para que ajudassem a eliminá-lo do programa. "Inacreditável! Isso não é coisa de criança. Isso é crueldade! Vamos tirá-lo? Fora, Maycon", escreveu.

Foto: Reprodução/Instagram (@luisamell)

Posicionamento conta o STF

Em março deste ano, Luisa Mell mostrou a sua insatisfação ao se posicionar contra a decisão do STF, que decidiu pela constitucionalidade do sacrifício de animais em cultos religiosos no Brasil. A apresentadora foi às redes sociais e publicou um textão sobre o que considerou “um absurdo”. "Degolar este inocente cachorrinho, se for em ritual religioso, está liberado! Esta foi a triste decisão do STF ontem. É de uma barbaridade tão grande que nos faz pensar se realmente estamos vivendo um retorno à idade media”, escreveu.

Foto: Reprodução/Instagram (@luisamell)

Demissão “the flash”

O instinto animal de Luisa causou sua demissão da Band sem sequer ter estreado seu programa em 2018. Bem-humorada, a apresentadora falou sobre a dificuldade que passou com a emissora depois de ter seu contrato assinado. "Eu sou uma ativista, hoje em dia não sou uma apresentadora de televisão, então eu entendo o lado da Band. É difícil uma pessoa como eu, porque eu luto contra a pecuária, luto contra grandes anunciantes." Na época, a Band afirmou que o contrato foi rescindido porque o projeto acabou não se viabilizando comercialmente.