7 jornalistas que deixaram a Globo e você nem viu: descubra o que estão fazendo

Foto: Reprodução/Instagram

Por Felipe Abílio (goabilio)

Número um na preferência do público e em credibilidade de notícia, trabalhar na Globo sempre foi o desejo da maior parte dos jornalistas de TV. Quem saía das concorrentes como Band ou Record para conquistar seu lugarzinho na vênus platinada era visto como privilegiado. Para quem já estava lá dentro, o plano de carreira começava com o objetivo certo e, digamos, “glorioso”: chegar à bancada do principal do jornal do país, o Jornal Nacional. Uma nova estreia sempre causava comoção nas pessoas dos quatro cantos do Brasil.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Quem desistia e optava por seguir outro caminho, era visto como corajoso e até louco. Mas com a chegada das novas tecnologias e opções de consumo de conteúdo, a emissora carioca dissolveu um pouco sua força, encorajando muita gente a trocar de canal e até de plataforma.

Leia também

Nomes conhecidos como Carla Vilhena, Mara Luquet e Alexandre Garcia dedicaram anos ao jornalismo da Globo, mas seguiram novos caminhos. Descubra por onde andam sete jornalistas que deixaram a emissora nos últimos anos.

Ivan Moré

Foto: Divulgação

Ivan Moré foi a última baixa na Globo e apresentou seu último “Globo Esporte SP” no dia 29 de maio. A ideia era que o apresentador ficasse mais dois dias no ar, mas o descumprimento de um combinado teria irritado a cúpula da emissora. O trato era que ele faria uma despedida para passar o bastão para Felipe Andreoli só no dia 31, mas Ivan já vinha usando o tom de adeus em outras edições e isso teria incomodado os diretores. Ele estreou na emissora em 2004 como repórter, apresentou o “Esporte Espetacular” e chegou ao “Globo Esporte”. Apesar de ainda ter vínculo com a Globo, Ivan já acertou um novo contrato com a Record para liderar o time de esporte da emissora na cobertura do Pan-Americano de Lima.

Andre Azeredo

Foto: Reprodução/Instagram

Andre Azeredo trocou a Globo pela Record no meio do Carnaval deste ano. Ele ficou quatro anos dedicado às reportagens matinais em São Paulo da Globo, mas viu na concorrente uma oportunidade melhor para crescer e se mandou para a Record. Na emissora de Edir Macedo, o jornalista ganhou status de apresentador e hoje ancora o “SP no Ar”. Na época, André fez um texto nas redes sociais se despedindo do antigo trabalho e aproveitou para esclarecer a polêmica de que, certa vez, tinha sido afastado do ar por conta de seu peso.

“Meu tchau é por mim. Não por ela. Eu quero experimentar. Testar. Tentar. Viver. Obrigado a família Globo. Vocês me fizeram muito feliz (e não, nunca me pediram pra emagrecer. To falando sério). Sempre me estendeu a mão quando precisei. Não fica uma nódoa de mágoa. Vamos em frente. Força. Determinação e coragem”, escreveu.

Carla Vilhena

Foto: Reprodução/Instagram

Carla Vilhena começou a carreira aos 17 anos como editora de vídeo do “Jornal Hoje” em 1984. Depois de passagens pela extinta Manchete e Bandeirantes, a apresentadora retornou à Globo em 1997. Ela foi escalada para apresentar o SPTV, da Globo São Paulo, mas logo foi roubada pelo “Fantástico”. A jornalista passou por quase todos os telejornais da emissora, exceto “Globo Rural” e “Fantástico”. Após 34 anos entre idas e vindas, em janeiro de 2018, Carla pediu demissão para se dedicar a projetos pessoais, como seu blog, e cuidar da família. Na época, a jornalista de 52 anos também divulgou um texto de despedida.

"Há um ano e meio experimentei algo que me trouxe uma enorme satisfação: a criação de um blog, que virou um site pessoal, onde pude expor um pouco mais de quem sou e do que desejo ser. Tive que, para isso, criar redes sociais para dar suporte e divulgação ao site. Meu projeto pessoal precisa ampliar fronteiras e, enquanto for vinculada ao jornalismo, estarei impossibilitada de fazer isso. Aproveito para compartilhar com vocês o amor que sempre me ligou à Globo, emissora onde entrei há 34 anos e que me ensinou a fazer televisão”, disse na época.

Mara Luquet

Foto: Reprodução/Instagram

Depois de seis anos apresentando quadros sobre finanças no “Jornal da Globo” e “GloboNews”, Mara Luquet saiu da Globo em junho de 2017 para se dedicar à publicidade: ela foi garota-propaganda do banco Bradesco. Há um ano, ao lado de mais cinco colegas, a jornalista criou o canal de notícias MyNews, dentro do Youtube. O projeto é uma plataforma de conteúdo com mais de 40 profissionais entre colaboradores fixos e freelancers. Com 240 mil inscritos, eles devem expandir em breve, com escritórios em Brasília e Londres.

Izabella Camargo

Foto: Reprodução/Instagram@izabellacamargoreal

Izabella Camargo foi dispensada da TV Globo em novembro de 2018, logo após voltar de um mês de licença médica para se recuperar da Síndrome de Burnout, mal provocado por esgotamento físico e mental. Na época, a apresentadora disse ter ficado surpresa com a dispensa, mas agradeceu a emissora. “Obrigada Rede Globo pelas oportunidades de desenvolvimento profissional. Conheci pessoas incríveis, que foram pai e mãe em muitas ocasiões. Reintegração de posse, manifestações. Relembrando os desafios de tantas reportagens preencho o coração com alegria. Gratidão a todos os profissionais que conheci e que tive o privilégio de conviver e apreender.”

Atualmente, a apresentadora usa seu canal no Youtube para falar sobre temas relacionados à Síndrome de Burnout, Saúde e Bem-Estar no quadro “Pílulas de Saúde”.

Alexandre Garcia

Foto: Reprodução/Instagram

Depois de quase 31 anos de casa, Alexandre Garcia deixou a Globo em dezembro de 2018 aos 78 anos. Em comunicado oficial, o diretor de jornalismo da emissora, Ali Kamel, homenageou o colega e informou que a escolha foi em comum acordo para “diminuir o ritmo frenético de trabalho”. Desde então, Alexandre tem dedicado seu tempo ao próprio canal no Youtube, que tem cerca de 544 mil inscritos. Ali o jornalista divulga suas analises e comentários políticos, que também são transmitidos por mais de 300 rádios brasileiras.

Abel Neto

Foto: Reprodução/Instagram

Abel Neto figurou entre os nomes do jornalismo esportivo da Globo por quase 20 anos, mas decidiu trocar a emissora para alçar novos voos. Em maio de 2018, o jornalista anunciou sua contratação pelo canal a cabo FoxSports, onde integrou a equipe de cobertura da Copa do Mundo 2018. Ele continua na emissora a frente do diário “Tarde Redonda”.