As 6 músicas de Xuxa mais ouvidas de todos os tempos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Performance de Xuxa na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, em julho de 2006 (Foto: Fernanda Calfat/Getty Images)
Performance de Xuxa na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, em julho de 2006 (Foto: Fernanda Calfat/Getty Images)

Xuxa fez carreira e conquistou fama como apresentadora infantil de televisão, mas toda essa trajetória veio acompanhada de canções que embalaram a infância de várias gerações.

Ao longo de sua carreira musical, Xuxa gravou 36 álbuns de estúdio em inglês e espanhol. É dela vários recordes da música nacional e internacional, inclusive com uma entrada no Guinness Book como o disco infantil mais vendido do mundo.

Leia também:

Veja quais foram os maiores sucessos musicais da artista:

6 – “Estátua”

Xuxa, Cheech Marin and Daniela Mercury present Best MPA Album (Photo by M. Caulfield/WireImage for NARAS)
Xuxa ganhou dois Grammy Latino de Melhor Álbum Infantil com seu projeto "Xuxa Só Para Baixinhos" (Foto: M. Caulfield/WireImage for NARAS)

Apesar de já ter 18 anos desde o lançamento, “Estátua” é a mais recente entre os fenômenos musicais de Xuxa. A música fez parte da infância da segunda geração que passou a acompanhar a apresentadora. São crianças que ela conquistou com o seu projeto “Xuxa Só Para Baixinhos”, nos anos 2000. Muitas eram filhas dos primeiros baixinhos que a acompanharam.

“Estátua” integra o disco “Xuxa Só Para Baixinhos 4”, de 2003. A música é uma composição de Vanessa Alves, fã de Xuxa que passou a trabalhar com a apresentadora, e Ary Sperling, experiente produtor musical que já tinha feito arranjos para “Lua de Cristal”, entre outros sucessos da loira.

Bastante usada para fazer a brincadeira de estátua com crianças, a faixa é atualmente a música mais procurada de Xuxa no Spotify e no Amazon Music, superando até mesmo “Ilariê” e “Parabéns da Xuxa”. Na Deezer e na Apple Music, a música aparece em segundo e terceiro lugar entre as mais populares, respectivamente. No YouTube, o vídeo oficial tem impressionantes 145 milhões de visualizações.

5 – “Cinco Patinhos”

Xuxa no clipe de
Xuxa no clipe de "Cinco Patinhos" (Foto: Reprodução/YouTube)

Primeiro hit do projeto “Xuxa Só Para Baixinhos”, em 2000, “Cinco Patinhos” nada mais é que uma versão adaptada para o português de uma clássica canção infantil: “Five Little Ducks”. A versão foi escrita por Vanessa Alves, amiga de Xuxa que a apoiou no projeto infantil e hoje também é mãe de sua afilhada Maya.

“Quando nós duas criamos o XSPB ninguém acreditava. Teve compositor renomado dizendo que ‘Cinco Patinhos’ era uma bosta, teve diretor dizendo que não ia dar certo e teve gravadora dizendo que não bancaria”, contou Vanessa em seu Instagram sobre a luta para bancar e lançar o projeto.

A recompensa viria apenas meses depois, com o disco recém-lançado, quando Xuxa fez um show de Natal na chegada do Papai Noel no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. “Era um show de Natal no maior estádio do mundo, o primeiro XSPB estava no mercado há muito pouco tempo. Bastou apenas ela cantar ‘cinco’ que o Maracanã inteiro continuou sozinho, em uma só voz: ‘... foram passear, além das montanhas...’. O resto vocês já sabem”, finalizou Vanessa.

O vídeo oficial de “Cinco Patinhos” no YouTube soma 130 milhões de visualizações, mesmo tendo entrado no aplicativo de vídeos 13 anos depois do lançamento. A música engatou o projeto “Só Para Baixinhos”, que seguiu com sucesso e teve 13 discos lançados até 2016.

4 – “Arco-Íris”

Xuxa é retratada como rainha da diversidade em capa da revista Caras
Xuxa é retratada como rainha da diversidade em capa da revista Caras (Foto: Blad Meneghel/Divulgação/Caras)

Trilha-sonora do filme “Super Xuxa Contra o Baixo Astral”, de 1988, a música traz uma mensagem de positividade e paz. Ela também é um dos símbolos para os fãs LGBTQIA+ da apresentadora, que sempre apoiou a comunidade.

Com o refrão “toda cor tem em si uma luz, uma certa magia. Toda cor tem em si emoções em forma de poesia”, “Arco-Íris” foi lançada no disco “Xou da Xuxa 3”, de 1988, o mesmo álbum de “Ilariê”.

Assim como outros hits da Rainha dos Baixinhos, “Arco-Íris” também ganhou sua versão em espanhol no primeiro disco lançado neste idioma pela apresentadora, que saiu em 1989 nos Estados Unidos, Chile, Espanha e Portugal. No Brasil, o disco em espanhol saiu depois, em 1990.

A canção faz parte da safra de composições de Michael Sullivan e Paulo Massadas para Xuxa e, no espanhol, foi adaptada por Anna Penido e Graciela Carballo. O cantor mineiro Alexandre Pires regravou a música em parceria com Xuxa em seu disco ao vivo “Eletrosamba”, de 2012.

3 – “Lua de Cristal”

Sérgio Mallandro e Xuxa nunca ficaram (Foto: Divulgação)
Sérgio Mallandro e Xuxa fizeram par romântico no filme "Lua de Cristal" (Foto: Divulgação)

Uma das músicas mais inspiradoras de Xuxa, “Lua de Cristal” fez sucesso embalada pelo filme de mesmo nome, em 1990, a maior bilheteria da década no Brasil. O filme conta a história de Maria da Graça (nome real de Xuxa), uma jovem que sai do interior rumo à cidade grande e vai morar na casa de sua tia. Lá, ela é maltratada pela tia, primas e primo enquanto sonha em como sair daquela situação, uma espécie de Cinderela moderna.

Ao longo de 15 anos, o filme, deteve também o recorde de maior venda de ingressos na primeira semana (920 mil), mas foi batido por “Dois Filhos de Francisco”, cinebiografia da dupla Zezé Di Camargo e Luciano de 2005.

Já a música “Lua de Cristal” faz parte do disco “Xuxa 5”, lançado também em 1990, pouco antes do filme, que saiu em junho. O disco tem na capa a clássica foto de Xuxa deitada na areia e vendeu mais de 1 milhão de cópias.

A canção interpretada por Xuxa foi escrita por Michael Sullivan e Paulo Massadas e também ganhou uma versão em espanhol no ano seguinte, chegando a 35ª posição no ranking Hot Latin Songs da Billboard.

Atualmente, a canção aparece no top 5 de Xuxa nos streamings. É a quarta mais ouvida da artista no Spotify, terceira mais ouvida no Deezer e segunda mais ouvida na Apple Music, lembrando que Xuxa tem centenas de lançamentos musicais mais recentes que “Lua de Cristal”, o que prova a atemporalidade da música.

2- "Parabéns da Xuxa"

Xuxa com seu disco
Xuxa com seu disco "Xou da Xuxa", de 1986 (Foto: Paulo Marcos)

Quem nunca ouviu o “Parabéns da Xuxa” provavelmente também nunca foi a uma festa infantil. A música virou hino dos aniversários de crianças e até mesmo de adultos que cresceram ouvindo a Rainha dos Baixinhos. Em popularidade, só perde para o “Parabéns a Você” original.

No Spotify, o “Parabéns da Xuxa” soma quase 7 milhões de reproduções. Entre todas as músicas de Xuxa, é a líder de reproduções na Apple Music e também na Deezer.

“Parabéns da Xuxa” é parte do disco “Xou da Xuxa”, de 1986, o segundo álbum de estúdio da apresentadora e o primeiro dedicado ao programa homônimo que ela passou a apresentar na Globo. Com vendas que passaram dos 2,6 milhões de cópias, “Xou da Xuxa” também foi o primeiro disco da história a receber o certificado de Diamante.

A capa que traz a apresentadora infantil com uma blusa transparente e o corpo em uma posição que simula um “X” também ficou bastante famosa. Além de “Parabéns da Xuxa”, o disco trouxe outros sucessos como “Doce Mel (Bom Estar Com Você)”, “Meu Cãozinho Xuxo”, “Turma da Xuxa” e “Quem Qué Pão”.

1- “Ilariê”

Xuxa comemora 30 anos do seu maior sucesso, a música 'Ilariê'
Xuxa comemora 30 anos do seu maior sucesso, a música "Ilariê" (Foto: Divulgação)

“Ilariê” se tornou praticamente sobrenome de Xuxa, sendo a música mais conhecida da loira não só no Brasil, como no mundo. Lançada em 1988, junto com o disco “Xou da Xuxa 3”, a canção foi a mais tocada das rádios do Brasil naquele ano e, em tempos pré-streaming, ficou 20 semanas em primeiro lugar das paradas.

Puxado pela música, “Xou da Xuxa 3” também vendeu mais de 3 milhões de cópias físicas, sendo o disco infantil mais vendido da história segundo o Guinness Book. A música ganhou versões em espanhol, inglês e até chinês.

A própria Xuxa, inclusive, já declarou que gostaria que as pessoas cantassem “Ilariê” em seu velório, uma das músicas mais animadas de sua carreira. A declaração aconteceu no comentário de uma postagem do padre Fábio de Melo sobre o assunto.

Mas nem todo mundo está feliz, como diz o primeiro verso da música. Cid Guerreiro, compositor do hit e parceiro musical de Xuxa em muitos sucessos, comentou em uma entrevista ao UOL em 2018 que fez muito dinheiro, mas acredita que não ganhou tudo o que deveria pela música internacionalmente conhecida, já que os compositores recebem por direitos autorais a cada vez que suas criações são executadas.

“Cara, estamos no Brasil, né? Não ganho o que deveria por ‘Ilariê’. É incrível. A música é executada em todos os buffets infantis. É executada em todos os blocos, carnavais, micaretas, boates, casamentos. E não é só ela. ‘Tindolelê’ e ‘Pinel por Você’ também. É tudo meu. Infelizmente, por esse lado, estamos no Brasil”, declarou Guerreiro.

Xuxa não sabia cantar

Foto do disco
Foto do disco "Karaokê da Xuxa", de 1987 (Foto: Andre Wanderley)

No documentário “História Secreta do Pop Brasileiro” (disponível no Amazon Prime Video), de André Barcinski, o compositor Paulo Massadas conta como fez Xuxa cantar e estourar mesmo sem saber cantar.

“De fato ela não cantava. Ela falou: 'Eu não canto'. Ela botava o fone. E o que ela estava ouvindo no fone? Minha voz. Ela tenta sair atrás da minha voz”, explicou Massadas sobre a técnica.

Autor de vários hits de Xuxa em parceria com Michael Sullivan, o produtor musical ainda achou um jeito de ensinar a apresentadora a seguir no tempo correto a parte instrumental com leves apertos de mão. "Ao mesmo tempo eu segurava nas mãos dela e pressionava para dar o ritmo."

Sem tabus, Xuxa também já fez piada com a sua própria voz. “Bati recorde de vendas com essa voz irritante", disse a apresentadora durante participação no “Programa da Maísa” (SBT), em 2019, em um quadro em que respondia a tuítes de haters.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos