6 hábitos para abandonar hoje e prevenir o câncer

Envelhecendo bem (Foto: Getty Images)
Envelhecendo bem (Foto: Getty Images)

O câncer deve se tornar um desafio ainda maior à medida que a expectativa de vida aumenta no mundo. Mas abandonar alguns hábitos e adotar outros pode ajudar e muito na prevenção da doença.

"Envelhecer é por si só um fator de risco para o desenvolvimento de câncer. Com o processo de envelhecimento, há alterações moleculares e também no sistema imunológico que favorecem a multiplicação das células, e essa proliferação celular pode levar ao aparecimento da doença", afirma a médica Samira Mascarenhas, oncologista clínica na Oncologia D'Or Hospital Cardiopulmonar.

Até 2030, em média, a expectativa de vida no mundo deve aumentar 3,7 anos. Vivendo mais tempo, o ser humano precisará adotar – o mais precocemente possível – estratégias para prevenir a doença. A seguir, listamos seis delas.

Comer menos carne vermelha e embutidos

Segundo a oncologista, melhorar a alimentação deve encabeçar a lista das medidas de prevenção. Além de regular o consumo dos itens já citados, a dieta ideal é rica em alimentos de origem vegetal, como frutas, legumes, verduras, leguminosas e cereais integrais. Bebidas adoçadas e comidas ultraprocessadas também devem ser evitadas.

Dar um basta no sedentarismo

Fazer exercícios (Foto: Getty Images)
Fazer exercícios (Foto: Getty Images)

Samira afirma que exercício físico é um aliado para prevenir doenças cardiovasculares, diabetes e também câncer. "Além da importância na prevenção já demonstrada em estudo clínico, há também uma importante função nos pacientes diagnosticados com a doença", comenta a especialista.

Cuidar do peso

De acordo com a oncologista, a obesidade é um fator de risco para 13 tipos de câncer.

Fazer sexo protegido sempre

As ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis) – denominação atual para DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis) – podem desencadear alguns tipos de cânceres. A IST mais comum no mundo todo, o HPV, papilomavírus humano, é a principal causa do câncer de colo de útero. Existem cerca de 150 tipos de HPV e 40 deles podem evoluir para câncer. E de acordo com o Ministério da Saúde, mais de 54% dos brasileiros entre 16 e 25 anos estão infectados com HPV. Sexo protegido é a forma de lidar com o HPV (no caso dele, também tem vacina!) e todas as outras ISTs.

Ir ao médico regularmente

Se você é daquelas que só vai ao médico em último caso, é bom mudar de postura. "Fazer as avaliações médicas recomendadas para a faixa etária é fundamental", diz a oncologista. A médica conta que estudos epidemiológicos mostram que a diabetes – problema facilmente identificado em exames de rotina – está associada ao aumento para alguns tipos de câncer como de fígado, pâncreas, endométrio, cólon e reto.

Não esquecer de conselhos antigos

Não fumar, beber moderadamente e evitar a exposição solar são velhos conhecidos da prevenção ao câncer, mas seguem absolutamente válidos.

Para finalizar, Samira explica o que chama de prevenção precoce. "O ideal é começar a se cuidar ainda na infância."