Confira o que rolou na primeira noite do 55º Festival Folclórico de Parintins

O 55º Festival Folclórico de Parintins começou nesta sexta-feira (24) e emocionou a todos com sua riqueza em indumentárias e assuntos que abordam a preservação da Amazônia e o empoderamento feminino. Após dois anos de recesso em decorrência da Covid-19, os bois Caprichoso e Garantido voltaram a apresentar os 21 itens que representam cada um deles na arena do Bumbódromo.

A festa tradicional dos povos indígenas, é celebrada todos os anos no último fim de semana de junho. A cidade, que possui em média 115 mil habitantes, neste ano tem a expectativa de receber 81 mil visitantes durante a semana do festival. Entre brasileiros e estrangeiros, todos vão em busca da magia do boi-bumbá.

Liderança Política Indígena Feminina

Festival de Parintins Tuxauas Garantido. (Foto: Portal acrítica)
Festival de Parintins Tuxauas Garantido. (Foto: Portal acrítica)

Aumentando a voz e a visibilidade das mulheres líderes indígenas. O boi Garantido levou para a arena pela primeira vez, mulheres representando Tuxauas. Do tupi, o termo significa "aquele que manda", também conhecido na língua portuguesa como cacique, originalmente representado por homens.

Ao som de Márcia Siqueira puxando a toada, as três mulheres no papel de Tuxauas carregaram juntas mais de 120 quilos de indumentárias. Entre elas, duas profissionais de fisiculturismo e uma professora.

Festival de Parintins 2022 - Garantido (Foto: Bruno Zanardo)
Festival de Parintins 2022 - Garantido (Foto: Bruno Zanardo)

Uma alegoria representa os povos indígenas sendo silenciados através da bandeira nacional na boca de uma índia, que movimentava busto e mãos. O jornalista britânico Dom Phillips e o indigenista Bruno Pereira, mortos brutalmente no Vale do Javari, no município de Atalaia do Norte, também foram honrados pelo boi do coração durante o ritual das tribos indígenas. No mesmo, Bruno Pereira foi velado em meio a homenagens e rituais indígenas.

Festival de Parintins (Foto: Tadeu Rocha)
Festival de Parintins (Foto: Tadeu Rocha)

Em meio à liturgia que envolve o folclore da Amazônia, o Garantido mandou mensagens diretas sobre temas sensíveis como a vacina e o extermínio de apoiadores dos povos indígenas. O boi fez a nação vermelha e branca levantar um coro de paixão e raça ao som de toadas que jamais serão esquecidas.

A importância dos povos originários na preservação da Amazônia

Caprichoso Festival de Parintins 22. (Foto: Divulgação Caprichoso)
Caprichoso Festival de Parintins 22. (Foto: Divulgação Caprichoso)

Com o tema "Amazônia Nossa Luta em Poesia", o boi Caprichoso apresentou na arena do Bumbódromo, um manifesto em defesa da preservação da Amazônia com alegorias imponentes. Fechando a primeira noite do festival, o boi da estrela levou a multidão azul e branca ao delírio até as 2h da manhã, com muita energia e sede de vitória.

Patrick Oliveira, estreando como levantador de toadas e Edmundo Oran, o apresentador, surgiram suspensos em um módulo a mais de 100 metros de altura. Ao todo, 1,5 mil brincantes integram a apresentação levando para o grande público inovação e tecnologia, para contar sobre a importância dos povos originários na proteção da Amazônia.

Porta Estandarte Caprichoso (Foto: Bruno Zanardo)
Porta Estandarte Caprichoso (Foto: Bruno Zanardo)

"Em defesa desse chão" foi a escolha do boi negro para o encerramento da primeira noite. Através das tribos indígenas, o Caprichoso rememorou a colonização na região amazônica com a crueldade do conquistador e o roubo da terra. Com um enredo que traz discussões que abordadas no Brasil, a cênica ilustrou o açoite do colonizador aos indígenas e teve como salvador o Pajé, que desceu dos céus em uma alegoria em formato de sol, tocando lá do alto o tambor que anuncia a liberdade dos povos, sendo exaltado com a toada "Pajé de guerra".

Caprichoso 2022 (Foto: Tadeu Rocha)
Caprichoso 2022 (Foto: Tadeu Rocha)

Segundo o presidente do Caprichoso, Jender Lobato, o objetivo é colocar na arena "o maior show que o boi já produziu". Após a primeira noite, o 55º Festival Folclórico de Parintins continua neste sábado (25). O Caprichoso abre o evento e encerra o festival no domingo (26). Até lá, muitas surpresas podem aparecer nesses dois dias de festival, que conta com a participação de diversas celebridades. Quem não pôde viajar, pode assistir a transmissão dos desfiles a partir das 21h (horário de Brasília), no Youtube.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos