50 anos de JN: relembre momentos importantes e curiosidades da atração

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Cid Moreira
    Jornalista, locutor e apresentador brasileiro
Reprodução/Instagram (@realwbonner)
Reprodução/Instagram (@realwbonner)

Há 50 anos no ar, o ‘Jornal Nacional’ já contou muitas histórias. Citar as principais reportagens do telejornal mais importante do Brasil é como voltar no tempo. Para comemorar o aniversário do jornalístico, a Globo fará exatamente isso.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Ao longo da programação desta semana, reportagens especiais produzidas pelos jornalistas do ‘JN’ serão reexibidas. Porém, como nem só de reportagens um jornal é feito, o Yahoo! resolveu entrar no túnel do tempo para lembrar outras curiosidades sobre a atração da Globo. Preparado?

Leia também

A estreia

Foto: Reprodução/Globo
Foto: Reprodução/Globo

O primeiro ‘JN’ da história foi ao ar às 19h45 do dia 1º de setembro de 1969. Na época, Cid Moreira, QUE ocupava a bancada, falou a frase que entrou para a história. “Dentro de instantes, para vocês, a grande escalada nacional de notícias”. Diferente, né? O tempo passou mesmo!

Primeira dupla

Foto: Reprodução/Globo
Foto: Reprodução/Globo

Muitos imaginam que a primeira dupla a comandar o jornalístico teria sido Cid Moreira e Sérgio Chapelin, que anunciou sua aposentadoria recentemente, mas foi Hilton Gomes que “escreveu” essa primeira página do ‘JN’ ao lado de Cid.

JN no domingo

Foto: Reprodução/Globo
Foto: Reprodução/Globo

Foi por um motivo triste, mas o ‘Jornal Nacional’ já foi ao ar em um domingo. Isso aconteceu em 21 de abril de 1985, no dia em que Tancredo Neves morreu. O jornalístico foi exibido após o ‘Fantástico’ e ficou por mais de quatro horas no ar! Quem comandou a edição especial foi Sérgio Chapelin.

Casal 20

Foto: Reprodução/Globo
Foto: Reprodução/Globo

Quem nunca shippou Fátima Bernardes e William Bonner que atire a primeira pedra! É impossível falar do ‘JN’ sem lembrar dos dois na bancada do jornalístico. Fátima estreou em 1998. Bonner, por sua vez, começou na bancada em 1996. Três anos depois o jornalista assumiu o cargo de âncora e editor-chefe. Que dupla!

Bial e o muro de Berlim

Foto: Reprodução/Globo
Foto: Reprodução/Globo

Embora os mais jovens se lembrem de Pedro Bial `como apresentador do ‘Big Brother Brasil’, o jornalista também se consagrou como repórter do ‘Jornal Nacional’. Foi dele, inclusive, uma das principais reportagens da história da atração. Exibida no dia 10 de novembro de 1989, a matéria de Bial mostrando a queda do Muro de Berlim, ao vivo, é um marco no jornalismo da Globo.

A dona do tempo

Foto: Reprodução/Globo
Foto: Reprodução/Globo

A primeira jornalista a ter um quadro fixo sobre a previsão do tempo no ‘JN’ foi Sandra Annenberg! A estreia dela aconteceu no dia 8 de julho de 1991. Sabia dessa?

Mulheres na bancada

Foto: Reprodução/Globo
Foto: Reprodução/Globo

Falando em Sandra Annenberg, ela também estava no dia em que o ‘Jornal Nacional’ foi apresentado, pela primeira vez, por duas mulheres. Ao lado dela, Patrícia Poeta brilhou direto da bancada. A edição aconteceu no dia 8 de março de 2014, Dia Internacional das Mulheres.

Prêmios

Foto: Reprodução/Globo
Foto: Reprodução/Globo

Muitas reportagens do ‘Jornal Nacional’ já se destacaram e repercutiram internacionalmente, mas uma ganhou notoriedade com o Prêmio Emmy Internacional na categoria notícia. Isso aconteceu em 2011 com a cobertura da ocupação policial na Vila Cruzeiro e no Complexo do Alemão. A equipe realmente arrasou!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos