5 mudanças que a Globo fez para o ''No Limite'' não flopar

Novo elenco do
Novo elenco do "No Limite" (Foto: Globo)

Não restam dúvidas de que a TV Globo precisou investir e reformular o "No Limite" para não cair nos mesmos erros da temporada passada, afinal, o reality deixou a desejar em muitos quesitos, como na construção do elenco, na elaboração das provas e até mesmo nas recompensas aos participantes.

A nova edição do programa estrou na noite da última terça-feira (3) com algumas mudanças bem nítidas, que remetem a um reality de sobrevivência mais "raiz".

Fato é que ainda é cedo para dizer se o programa irá repercutir bem ou de maneira melhor que a temporada passada. Mas até o momento, tais alterações já são mais interessantes para quem quer dar mais uma chance ao programa. Confira!

1. Nova apresentação

Essa é, sem dúvidas, a mudança mais clara que a Globo fez no programa: Fernando Fernandes assumiu o posto que foi de Zeca Camargo e, por último, de André Marques, que foi muito criticado por não parecer à vontade na atração.

Fernando, que é ex-BBB e atleta paraolímpico, chegou com tudo no programa, tanto é que suas primeiras imagens foi pulando de paraquedas.

Além disso, o novo apresentador provou que tem carisma na medida certa, afinal, exigiu mais dos participantes sem ser ríspido, não ficou de bate-papo antes das dinâmicas e mostrou mais ânimo para comandar e narrar as provas.

O programa também ganhou o reforço de Ana Clara Lima. Diferente da última edição, aos domingos, diretamente na Globo, a apresentadora irá conversar com os dois eliminados da semana.

2. Elenco

Outra alteração notável é a escolha do elenco, que também ficou maior. Agora, são 24 participantes dos mais variados perfis. E o melhor de tudo: eles são anônimos, isto é, não se conhecem e provaram que estão ali para ganhar o prêmio de R$ 500 mil, sem fazer muita questão da visibilidade que o programa oferece, principalmente nas redes sociais.

O primeiro episódio mostrou que tem gente já está montando estratégia e mentindo para os colegas, gente que está de olho em tudo o que acontece, gente que está dando o sangue nas provas e até mesmo quem está pensando em "jogo social". Era isso que faltava - no "No Limite" e até mesmo no "BBB22" -: um elenco que entregasse tudo!

3. Provas de nível hard

Se o público queria provas mais difíceis, a Globo atendeu! O programa mostrou que as dinâmicas não serão mais fáceis e parecidas com as aula de educação física da escola, como muitos telespectadores apontaram na temporada passada.

Tanto é que, antes mesmo de serem divididos nas duas tribos, o novo elenco teve que nadar no mar e enfrentar a correnteza para chegar até a Praia Dura. Depois, ainda foram desafiados com outras duas provas que exigiam agilidade, resistência e muita força. Ou seja, dessa vez não vai faltar esforço!

4. Prêmio

Ainda que fosse "leve", o programa de 2021 foi criticado por oferecer um prêmio de R$ 500 mil ao grande vencedor. O público considerou que era perrengue demais para levar "pouco" dinheiro, se comparado com o ganhador do "BBB", que fatura R$ 1,5 milhão. Além disso, após ficar muitos anos fora do ar, o "No Limite" ganhou muitos patrocinadores, que poderiam elevar o valor do prêmio.

A crítica foi ouvida, mas nem tanto. Isso porque o dinheiro em si não aumentou, mas uma marca patrocinadora dará um carro avaliado em cerca de R$ 200 mil àquele que ganhar a temporada.

Sobre as recompensas das provas, ainda não é possível saber se serão luxuosas como aconteceu anteriormente, em que que os participantes foram agraciados com churrasco, show de Wesley Safadão e até mesmo noite de hotel. Esperamos que não, né?

5. Três vezes na semana

Na nova edição, os telespectadores poderão acompanhar melhor o que acontece na convivência dos participantes, afinal, serão três episódios por semana. Às terças e quintas, o programa terá provas e eliminações. Já aos domingos, como dito anteriormente, será o bate-papo com quem deixar a competição, com direito a relembrar tudo o que aconteceu no jogo.

Isso é melhor porque o reality gera muito conteúdo, que é exatamente o que o público quer consumir, seja nas redes sociais, no streaming ou na TV aberta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos