Traumatismo craniano, bate volta em Vegas: 5 loucuras que fãs já fizeram por seu ídolo

·11 min de leitura
Fernanda Langella, Isabel Amaral e Vinicius Meira já fizeram loucuras de fãs chocantes. Foto: Arquivo Pessoal
Fernanda Langella, Isabel Amaral e Vinicius Meira já fizeram loucuras de fãs chocantes. Foto: Arquivo Pessoal

Resumo da notícia:

  • 5 histórias INACREDITÁVEIS de fãs devotos pelo seu ídolo

  • Em conversa com o Yahoo!, fãs compartilharam suas loucuras para conseguir comparecer a um show

  • De acampar em fila a bate e volta para Las Vegas, eles fazem de tudo para ver o artista favorito de perto

Dois anos de pandemia depois e a energia surreal de conferir os artistas ao vivo e a cores novamente finalmente pode ser sentida como nos velhos tempos. Com festivais e shows voltando com tudo no ano de 2002, a dedicação de fãs devotos e extremamente saudosistas da experiência de ver o ídolo de perto também está de volta.

A partir disso, o Yahoo! selecionou cinco histórias surpreendentes que foram marcadas por verdadeiras loucuras feitas por jovens que fariam de (quase) tudo pelos cantores que admiram.

Cada situação inusitada conta a dedicação por um artista diferente. Mac Miller (1992 - 2018), Justin Bieber, Katy Perry e Miley Cyrus são os responsáveis pelo amor incontrolável desses fãs que protagonizaram exemplos chocantes de fanatismo. Confira 5 histórias INACREDITÁVEIS de fãs devotos pelo seu ídolo:

NEM TRAUMATISMO CRANIANO SEGUROU!

Isabel Amaral após acidente antes do show de Mac Miller. Foto: Arquivo Pessoal
Isabel Amaral após acidente antes do show de Mac Miller. Foto: Arquivo Pessoal

Fã do rapper Mac Miller desde 2011, Isabel tinha como um de seus maiores sonhos da vida o objetivo de ir a um show dele. "Considerei até ir para outro país pra ir, porque ele nunca tinha planos de vir para o Brasil. Mas, em 2017, ele anunciou que viria pro Lolla, em março de 2018, e eu comecei a contagem regressiva e falava TODOS os dias sobre isso", contou a jovem de São Paulo. O detalhe é que um imprevisto quase mudou o rumo de sua vida 20 dias antes do evento.

Em viagem por Campos do Jordão com os pais, Isabel foi atropelada por uma bicicleta e chegou a ser arremessada, o que rendeu nada menos do que um traumatismo craniano aos 22 anos de idade. "O cara veio de uma ladeira muito rápido e bateu com tudo nas minhas costas. Eu sai voando, desmaiei na hora, parei meu corpo com a minha cabeça", contou.

Ela explicou que ficou desacordada, perdeu a consciência, a memória e teve todas as reações neurológicas de quando o quadro está delicado. "Quando eu estava no hospital, depois de umas horas, eu ouvi o homem falando que eu ia ficar imobilizada por três meses e o show era em 20 dias. Eu falei nem f****** e falei que ia. Não existia a possibilidade de não ir", disse.

A partir daí, começou um processo intenso de recuperação com todas as forças possíveis e formas cabíveis para que sua ida acontecesse. "Comecei a pesquisar cadeira de rodas e tudo para conseguir ir. Uma amiga, inclusive, trabalhava na MTV na época e fez um abaixo-assinado com a minha história para tentar me fazer conhecer o Mac", contou.

Segundo Isabel, o que foi determinante para que tudo desse certo foi o fato de ter sido atleta de vôlei por mais de 10 anos e sempre amar treinar musculação. "Meu corpo era forte. Quando eu fui atropelada, eu desmaiei, então meu corpo estava 'relaxado' e meus músculos protegeram meus ossos ao máximo, era para eu ter quebrado muito mais coisa", analisou ao dizer que foi chamada de milagre por um dos médicos.

"Assinei um termo para o médico me usar de exemplo nas aulas dele da faculdade de medicina sobre a importância do exercício físico"Isabel Amaral

E o atendimento de Isabel foi feito apenas em São Paulo, já que o hospital de Campos do Jordão não teria a estrutura necessária, e ela conseguiu fazer os exames perto de casa. "Fiquei sentada no sofá da minha casa reta por dias, comendo coisas com cálcio que nem uma louca e tomando os remédios certinho", relatou ao confessar que foi bem dolorido tomar todos os remédios já que alguns eram na veia.

Então, chegou o dia de levar os exames para o neurologista e os resultados deixaram o médico chocado. "Ele disse que meu corpo tinha recuperado quase 100% e me liberou tirar o colar cervical dois meses e 10 dias antes do previsto"

Isabel Amaral (de chapéu para proteger a cabeça) com a amiga no Lollapalooza Brasil Foto: Arquivo Pessoal
Isabel Amaral (de chapéu para proteger a cabeça) com a amiga no Lollapalooza Brasil Foto: Arquivo Pessoal

Com recomendações de ficar "quietinha em um canto" para não precisar ir de cadeira de rodas, Isabel revelou que estava eufórica e fez tudo o que não deveria ao aparecer com um chapéu no look para esconder o recente corte na cabeça. "Corri, pulei, dancei, fiquei lá no meio (mas mais pra trás porque fui um pouco consciente) e dou graças a Deus por ter ido. Não faria nada diferente", declarou.

Vale lembrar que Mac Miller morreu precocemente aos 26 anos, no dia 8 de setembro de 2018, apenas seis meses depois do show no Brasil. Isabel acabou agarrando a oportunidade de ir ao show como se jamais tivesse a chance novamente - o que acabou se tornando verdade - e celebra esse dia até hoje.

47 DIAS DE FILA

Fernanda Langella em acampamento na fila do Anhembi, em São Paulo
Fernanda Langella em acampamento na fila do Anhembi, em São Paulo

Fernanda Langella, de 25 anos, não mediu esforços para conseguir garantir um lugar bem de perto na segunda turnê de Justin Bieber pelo Brasil, em 2013. Isso porque a jovem de São Paulo resolveu acampar com outros fãs na porta do Anhembi quando tinha apenas 17 anos e detalhe: todos eram adolescentes. "Fomos dia 13 de setembro para fila e o show era dia 2 de novembro", contou ela após 47 dias acampada.

"Foi tudo muito doido, todas eram menores de idade e, praticamente, não ficava nenhum adulto por lá. Minha mãe sempre ia comigo porque não me deixava ir sozinha.

A prefeitura aparecia lá quase todo dia pegando as barracas e levando embora só que a gente ficava sem barraca mesmoFernanda Langella

De acordo com a jovem, os fãs faziam um revezamento para aguentar a estadia e enfrentaram questionamentos do conselho tutelar. "Como eu moro mais ou menos perto, eu sempre ia em casa tomar banho e ia de manhã para aula e, na parte de tarde até a noite, eu ficava por lá. Se quisesse fazer xixi, poderia ir no matinho ou andar 20 minutos até um mercado", explicou.

"Um dia eu estava indo pra fila com uma amiga e o conselho tutelar parou eu e ela e pediram meu nome, onde eu estudava e nome dos pais, disse que se me pegasse de novo por lá meus pais poderiam perder minha guarda. Mas eu não liguei e continuei indo todo dia e eles até ligaram na minha escola para ver se eu estava indo ou não", completou.

Além disso, Fernanda contou que foi xingada, jogavam água nela e nos amigos quando passavam pela fila, mas era uma diversão. "No final, era um monte de criança acampando, a gente ficava jogando vôlei de madrugada na rua, jogando uno, cantando. Eu lembro que foi o maior tumulto pelo Twitter, uns falando bem e outros mal", afirmou.

Fernanda Langella (abraçada com o cantor) em Meet & Greet com Justin Bieber. Foto: Arquivo Pessoal
Fernanda Langella (abraçada com o cantor) em Meet & Greet com Justin Bieber. Foto: Arquivo Pessoal

O detalhe é que ela ainda foi surpreendida com o ingresso do Meet & Greet (encontro com o artista) um dia antes do evento ao vencer uma promoção de fãs. "Era uma promoção só pra quem era membro do Bieber Fever e paga em dólar. Aí todo show tinha essa promoção e você tinha que mandar todas as suas coisas do Justin que você tinha e os 10 que mais tivessem coisas ganhavam", disse ao contar que juntou seus pertences com os de uma amiga e conseguiu levá-la junto na grande oportunidade.

BATE E VOLTA PARA VEGAS

Luisa Passos e amigos no show de Katy Perry em Las Vegas. Foto: Arquivo Pessoal
Luisa Passos e amigos no show de Katy Perry em Las Vegas. Foto: Arquivo Pessoal

A paulistana Luisa Passos foi longe demais...Literalmente! A fã de Katy Perry fez um bate e volta para Las Vegas como se estivesse descendo a serra para o litoral paulista. Isso porque a psicóloga confessou que ficou apenas dois dias na cidade norte-americana para a residência "PLAY" da artista e voltou para trabalhar um dia depois de sua chegada ao Brasil.

A devoção da jovem foi provada em janeiro deste ano logo após uma viagem de final de ano. "Voltei de Pipa do Ano Novo e dois dias depois fui pra Vegas", explicou.

Comprei dois dias de show, fechei hotel com outros fãs brasileiros que eu nunca tinha visto na vida e conhecia um deles só"Luisa Passos

Por coincidência, seu voo era o mesmo voo que uma das amigas que fez pelo Twitter para acompanhá-la no show. "Tivemos que fazer conexão em NY e mudar de aeroporto pra New Jersey aí perdemos o voo pra Vegas", contou. "Conseguimos o próximo voo e chegamos as 18h e pouco e o show era as 20h do mesmo dia", completou ao descrever a correria.

"Fomos para o hotel, fizemos tudo correndo e fomos para show. No dia seguinte, vi o show de novo e depois fui embora na madrugada do dia seguinte. Voltei para o Brasil para trabalhar um dia depois", concluiu ela, que trabalha como terapeuta infantil escolar e estava atendendo na casa das crianças porque as aulas ainda não tinha voltado.

TOUR PELA AMÉRICA LATINA E SHOOTING EXCLUSIVO

Miley Cyrus e Vinicius Meira em camarim de show. Foto: Reprodução/Instagram
Miley Cyrus e Vinicius Meira em camarim de show. Foto: Reprodução/Instagram

Apaixonado pelo trabalho de Miley Cyrus desde os 6 anos de idade, Vinicius foi em todos os shows dela no Brasil antes de embarcar em uma verdadeira "turnê" pela América Latina., Isso porque o jovem paulistano de 22 anos se preparou para acompanhar os três da artista pela Colômbia, Paraguai (que não aconteceu por uma tempestade local) e Brasil.

Agora, com 22 anos, e com condição de poder realizar esse meu sonho, não hesitei em fazer tudo o que estava ao meu alcance para conseguir viver issoVinicius Meira

"Me programei antes mesmo dela anunciar as datas, já guardava dinheiro pra poder ir em algum show dela nem que fosse nos EUA. Quando ela anunciou, eu e mais um amigo nos programamos e compramos tudo", contou ele.

Além de seguir Miley pelos três destinos, Vinicius foi surpreendido com um convite da equipe da própria cantora para conhecê-la. Designer e amante da moda, o rapaz havia produzido três looks especiais para usar um em cada show, compartilhou as peças nas redes sociais na intenção de ser notado pela diva pop e funcionou. "Ela deu RT no Twitter em uma roupa que eu fiz pra um show e curtiu uma foto minha e do meu amigo em frente ao hotel. Daí recebemos a DM falando sobre o meet", explicou.

"Tive essa ideia louca de fazer um shoot com três roupas inspiradas na Miley para os três shows para chamar atenção e conseguir realizar esse sonho. Tive ajuda do @multiverso_animado (que fez a calça) e de uma costureira que sempre faço roupas quando tenho essa ideias malucas (@mimikamodas) e do fotografo (@kaykefotografias) também", completou.

Tweet de Miley Cyrus e Look de Vinicius Meira. Foto: Reprodução/Twitter/Instagram/@viniwho
Tweet de Miley Cyrus e Look de Vinicius Meira. Foto: Reprodução/Twitter/Instagram/@viniwho

De acordo com Vinicius, ele e o amigo passaram por muito sufoco na Colômbia para conseguir algum contato com Miley em hotel e aeroporto, mas o convite para conhecê-la fez toda a loucura valer a pena. "Eu e meu amigo (Lucas Pedroza), ficamos totalmente em êxtase após conhecê-la. Falamos pra ela que ainda iríamos vê-la no Paraguai e no Brasil e ela fez uma cara de surpresa. Foi um momento ímpar na minha vida, não me canso de falar sobre isso", relatou ao ressaltar que a cantora "foi um anjo" com todos e os tratou como melhores amigos dela.

SÓ FOI NA IGREJA

Isabela Costa no casamento dos tios e no show do Justin Bieber. Foto: Arquivo Pessoal
Isabela Costa no casamento dos tios e no show do Justin Bieber. Foto: Arquivo Pessoal

Em 2017, quando tinha apenas 16 anos, a também paulistana Isabela Campos realizou o sonho de ir ao seu primeiro show do Justin Bieber, mas precisou se esforçar um pouco mais do que o normal para conseguir comparecer.

"Os ingressos começaram vender em 2016 e foi uma loucura para comprar. Se esgotaram no mesmo dia, chorei horrores e uns dias depois consegui comprar em um site um ingresso por 900 reais", contou ela com um detalhe: o preço normal do ingresso era 160 reais.

Parecia que já era o suficiente para a garota cumprir seu objetivo, mas o convite do casamento de seus tios veio meses antes do show. "Estava tudo marcado já para o mesmo dia do show e ia ser em Sorocaba (sou da capital). Cheguei a anunciar meu ingresso, mas ninguém queria pagar o mesmo valor que paguei", explicou ela que teve como saída a opção de ir ao casamento apenas na igreja pela manhã.

Terminando a cerimônia, já fui pegar o ônibus sozinha para voltar para São Paulo, um amigo da família me buscou e me levou para o estádio que ia serIsabela Campos

"Chegando lá, consegui encontrar minhas amigas na fila e fui para o show", concluiu Isabela, que ainda compartilhou um trecho da conversa com sua família no WhatsApp no fatídico dia.

Conversa de Isabela Campos no WhatsApp com a família ao chegar no show. Foto: Arquivo Pessoal
Conversa de Isabela Campos no WhatsApp com a família ao chegar no show. Foto: Arquivo Pessoal

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos