5 filmes quentes para curtir o Carnaval em casa

Rafael Monteiro
·2 minuto de leitura
Ó Pai, Ó, Dona Flor e Seus Dois Maridos e A Prima Sofia: filmes com o espírito do Carnaval (reprodução)
Ó Pai, Ó, Dona Flor e Seus Dois Maridos e A Prima Sofia: filmes com o espírito do Carnaval (reprodução)

O Carnaval de 2021 será lembrado por não ter sido. Com a pandemia do coronavírus, fomos obrigados a abdicar da folia e curtir a data (que até feriado deixou de ser em algumas regiões do país) em casa. Mas quem disse que essa passagem precisa ser chata?

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Para te ajudar a encarar o tédio do momento, preparamos uma lista com cinco filmes capazes de animar o seu Carnaval doméstico, fazer rir, e ainda trazer um pouco de sensualidade para os próximos dias.

Leia também:

Dona Flor e Seus Dois Maridos (1976)

O clássico de Bruno Barreto se passa no Carnaval de 1943. Na pele de Vadinho, um dos maiores cafajestes da história do cinema, José Wilker dá show de atuação com o seu sorriso cínico de cafajeste e provoca identificação entre todos os amantes da festa mais sem vergonha do planeta. Sonia Braga, em seu auge, é outro deslumbre.

Ó Paí, Ó (2007)

Para quem sonhava passar uns dias pulando no Carnaval da Bahia, não há filme melhor para ver nos próximos dias o longa de Monique Gardenberg, que se debruça sobre o Pelourinho e as festas de rua sem cair nos estereótipos.

Duck Butter (2018)

Para você, Carnaval é um período para ficar em casa, curtindo o par romântico? Que tal, então, não arriscar uma comédia romântica com toques experimentais? O longa de Miguel Arteta conta a história de um casal de mulheres que decide passar 24 horas juntas, apenas transando. Pode parecer um roteiro de filme erótico, mas é bem mais complexo do que isso.

A Prima Sofia (2019)

Pode ser que o Carnaval seja para você uma data para viajar e conhecer cenários afrodisíacos. Com muita sensualidade, o filme de Rebecca Zlotowski impressiona pela beleza das locações de Cannes e jogos de sedução da juventude.

Alfazema (2019)

O curta-metragem de Sabrina Fidalgo é um exercício metalinguístico que consegue abordar, com humor refinado e algumas estranhezas, questões muito importantes, como a objetificação do corpo negro e a culpa cristã das mulheres durante a "festa da carne". Elisa Lucinda dá show como uma convidada ilustre da festa: Deus.

Ouça o PodAssistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube