5 curiosidades da única passagem da Rainha Elizabeth 2° pelo Brasil

Rainha britânica Elizabeth II. Foto: CHRIS JACKSON/AFP/Getty Images
Rainha britânica Elizabeth II. Foto: CHRIS JACKSON/AFP/Getty Images

Em novembro de 1968, em um momento de tensão política com a Ditadura Militar, a rainha Elizabeth II esteve no Brasil ao lado de seu esposo, o príncipe Philip. Em sua única passagem pelo país, a alteza esteve em Salvador, Recife, Brasília, Rio de Janeiro e Campinas, em uma viagem que durou 11 dias.

Dessa forma, em sua homenagem (Rainha faleceu nesta quinta-feira, 8), separamos 5 curiosidades de sua vinda ao país.

Cortejo

Com "gestos e sorrisos que conquistaram o povo recifense", como dizia a manchete do Jornal Diário de Pernambuco, a rainha participou de um cortejo pelas ruas da capital pernambucana, rumo ao Palácio do Campo das Princesas. A primeira aparição oficial da rainha contou com cerca de 2.000 mil brasileiros nas ruas.

Ponte Rio-Niterói

Em sua passagem pelo Rio de Janeiro, a rainha marcou simbolicamente o início da construção da Ponte Rio-Niterói. Hoje, a maior ponte em extensão do país é uma das obras mais significativas para o regime militar.

Leia também

Contato com o presidente Arthur da Costa e Silva

Na época, quem recebeu e acompanhou a rainha e o príncipe Philip durante toda viagem foi o então presidente Costa e Silva.

Inaugurou o prédio do MASP

Em um novo endereço, o Museu de Arte de São Paulo (MASP) saiu da rua Sete de Abril e passou a funcionar na Avenida Paulista. A inauguração do novo espaço contou com a presença da Rainha Elizabeth e coube à monarca presidir a cerimônia de inauguração.

Estádio Maracanã e Rei Pelé

Em um jogo entre as seleções de São Paulo e Rio de Janeiro, em que os paulistas levaram a melhor, a alteza entregou a taça a ninguém menos que o craque Pelé.