4 hábitos alimentares errados que estão nos matando

Nossas dietas podem estar nos matando, revelou uma nova pesquisa [Foto: Getty]

Por Marie Claire Dorking

Você deve pensar que fumar e beber representam o maior risco de morte prematura, mas uma nova pesquisa revelou que é o que comemos o maior risco.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Segundo um novo estudo, dietas não saudáveis ​​são responsáveis ​​por 11 milhões de mortes que poderiam ser evitadas, um número mais expressivo do que fumar.

O estudo, publicado no The Lancet, revelou que em quase todos os 195 países pesquisados, as pessoas estavam comendo demais os tipos errados de comida e não consumiam o suficiente das opções mais saudáveis.

Das 11 milhões de mortes atribuídas a uma dieta ruim, o maior vilão foi a doença cardiovascular, que é frequentemente causada ou agravada pela obesidade. O derrame foi outra das principais causas de morte relacionadas à dieta, seguido por câncer e diabetes tipo 2, revelaram os pesquisadores.

Leia mais: Como acelerar o metabolismo e outros mitos e verdades

Além disso, a pesquisa constatou que comer e beber melhor poderia evitar uma a cada cinco mortes em todo o mundo.

“Este estudo afirma o que muitos já desconfiavam há anos – que a dieta ruim é responsável por mais mortes do que qualquer outro fator de risco no mundo”, disse o autor do estudo, Christopher Murray, diretor do Instituto de Métricas e Avaliação de Saúde da Universidade de Washington.

Confira os principais erros que cometemos na nossa dieta.

Muito açúcar

Hora de diminuir o açúcar ou até mesmo parar de consumi-lo de vez? A pesquisa descobriu que as pessoas, em média, consomem mais de 10 vezes a quantidade recomendada de bebidas açucaradas e 86% a mais de sódio por pessoa do que é considerado seguro.

Muito açúcar e sal, e poucas frutas e legumes contribuem para uma morte prematura [Foto: Getty]

Não comemos frutas e vegetais suficientes

Segundo os pesquisadores, o maior problema com nossas dietas não é apenas o “junk-food” que comemos, mas a comida nutritiva que não estamos comendo.

O estudo também apontou que muitas pessoas estavam comendo muito pouco grãos integrais, frutas, nozes e sementes, para manter um estilo de vida saudável.

Enquanto o açúcar e as gorduras trans são obviamente prejudiciais à nossa saúde, o estudo descobriu que mais mortes são realmente causadas pela falta de alimentos saudáveis ​​em nossa dieta.

“É importante comer vegetais, especialmente variedades coloridas crucíferas, pois eles são ricos em micronutrientes, antioxidantes e fibras que melhoram a vida”, explica a nutricionista Alix Woods.

Muito sal

A pesquisa descobriu que uma dieta rica em sódio (sal) poderia ser atribuída a três milhões de mortes. Sal demais aumenta a pressão arterial e, por sua vez, aumenta o risco de ataques cardíacos e derrames.

Muita carne vermelha

Você adora bife? Pode ser hora de reduzir o consumo. De acordo com o relatório, a população global deveria estar comendo aproximadamente metade da carne vermelha (assim como deveria aumentar a ingestão de frutas e verduras) que consome atualmente, para evitar uma epidemia mundial de obesidade.